Dilma e Kátia Abreu demitem diretor da Conab indicado por Temer

Imprimir

A presidente Dilma Rousseff e a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, assinam portaria publicada no Diário Oficial desta quinta exonerando o diretor de Pessoal da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Rogério Luiz Abdalla, indicado pelo vice-presidente Michel Temer. A presidente também demitiu o diretor-geral do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs), Walter Gomes de Sousa, outro nome indicado pelo PMDB. O cargo era muito cobiçado por parlamentares do Nordeste. A partir desta quinta-feira, Dilma começa a fazer mudanças nos ministérios depois do desembarque do partido.

Rogério Abdalla, que na semana passada tirou dez dias de férias, entrou na Conab em agosto de 2007 como assessor da presidência da companhia, quando o presidente do órgão era Wagner Rossi, que foi deputado federal e ministro da Agricultura. Rossi é filiado ao PMDB de SP e também ligado a Temer.

Em maio de 2010, Abdalla tornou-se diretor de Pessoal, cargo que ocupava até hoje. O salário de um diretor da Conab é de cerca de R$ 28 mil. Ele levou para a Conab outras indicações do PMDB, como Mônica Azambuja, ex-mulher de Henrique Eduardo Alves, que deixou anteontem o Ministério do Turismo. A Conab é subordinada ao Ministério da Agricultura.

Considerada uma das mais governistas no PMDB, Kátia Abreu afirmou na última terça-feira que não sairá do Ministério da Agricultura, nem do partido. A ministra participou, junto com Helder Barbalho (Portos) e Eduardo Braga (Minas e Energia), de uma reunião na residência oficial do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), a fim de costurar a alternativa de se licenciar do partido para se manter no cargo.

Fonte: O Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *