Dia Mundial do Café: Trabalhos da EPAMIG contribuem para o protagonismo da cafeicultura mineira

Imprimir
Hoje, 14 de abril, é comemorado o dia Mundial do Café. Festejada também em 24 de maio (dia nacional) e 1 de outubro (dia internacional), a bebida é a segunda mais consumida do mundo. Minas Gerais lidera a produção brasileira e responde por cerca de 20% do total mundial.

A pesquisa cafeeira, o desenvolvimento e a difusão de novas tecnologias ocupam posição de destaque na consolidação deste cenário de liderança. Desde a década de 1970, a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) realiza estudos que buscam o aumento da produtividade, a tecnificação das lavouras e a melhoria das condições dos cafeicultores e da qualidade da bebida. Nesse período, a média de produtividade no estado teve um salto de 11 para 32,6 sacas por hectare (Agrodados Seapa 2020).

As pesquisas abrangem todo o ciclo produtivo da planta, desde o preparo do solo e a indicação de cultivares selecionadas até os cuidados pós-colheita. Incluem também o desenvolvimento de variedades resistentes a pragas e doenças e com maior produtividade, controle químico e biológico de pragas e doenças, fatores que influenciam na produtividade, qualidade e agregação de valor ao produto final.

Os estudos de melhoramento genético do cafeeiro na EPAMIG começaram após a ferrugem ser constatada na cafeicultura brasileira. O programa conduzido pela EPAMIG, pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Café) e pelas universidades federais de Lavras e Viçosa já registrou 17 cultivares de café adaptadas às condições de clima e solo de diferentes regiões do estado. Novos materiais estão em desenvolvimento.

O Banco de Germoplasma de Café da EPAMIG, localizado em Patrocínio (Alto Paranaíba), é um dos maiores do Brasil, com mais de 1,5 mil materiais catalogados. O acervo garante a continuidade do programa de melhoramento genético do cafeeiro e a evolução da cafeicultura nacional, além de permitir a pesquisa e o desenvolvimento de plantas resistentes a pragas e doenças, mais produtivas e compatíveis às condições de clima e solo da região.

Lavoura

Os trabalhos da EPAMIG na cafeicultura são disponibilizados ao público por meio de mudas e sementes qualificadas, publicações, eventos técnicos (temporariamente suspensos, em função da pandemia de coronavírus).

Expocafé 2020

A 23ª edição da Expocafé acontecerá entre os dias 14 e 17 de julho, em Três Pontas. A feira é realizada pela EPAMIG e pelo Governo de Minas Gerais, com apoio institucional da Prefeitura de Três Pontas, Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Três Pontas (Cocatrel), Universidade Federal de Lavras (Ufla), Emater-MG e Consórcio de Pesquisa Café.

Fonte: Assessoria de Imprensa Epamig

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *