Demanda por café robusta aumentou 5 milhões de sacas, diz Volcafe

Imprimir

Torrefadores de café aumentaram o uso do grão tipo robusta em aproximadamente 5 milhões de sacas, de acordo com a Volcafe. As indústrias em países emergentes e em desenvolvimento estariam contribuindo para uma demanda adicional de 3 milhões de sacas. Já nos mercados tradicionais, a substituição do café arábica, mais caro, pelo robusta, aumentou a demanda de 2 milhões de sacas, segundo a unidade da ED&F Man Holdings, em relatório divulgado no último dia 6.

A Volcafe observa que o cenário atual reflete a grande arbitragem de preços no ano passado, em que houve grande diferencial de preços entre os dois tipos de café, o que provocou alta acentuada nas cotações do arábica até maio. Segundo cálculos do Valor Data, os contratos de segunda posição (os mais negociados) de café robusta negociados na bolsa de Londres tiveram queda de 13,69% em 2011 e registraram alta de 12,43% do início de 2012 até o fechamento de hoje.

Já os contratos de café arábica, negociados em Nova York, tiveram desvalorização de 5,02% no ano passado e, este ano, até o fechamento de hoje, queda de 20,60%. Considerando os preços médios do arábica e do robusta em 2011, o diferencial no ano foi de US$ 1,5448 por libra-peso.

Além do maior “spread” de preços entre os dois tipos de café no ano passado, outro indicativo de que a demanda por robusta aumentou é que o Vietnã, o maior produtor mundial do grão, exportou mais que o Brasil entre fevereiro e maio, de acordo com dados da Organização Internacional do Café (OIC). Mas o argumento é visto com ressalvas por especialistas, pois o Brasil diminuiu os embarques este ano em virtude da menor safra disponível, em decorrência da bianualidade da cultura.

Mais de 70% da produção brasileira é de grãos arábica.

Este ano, com a queda das cotações do café arábica, o diferencial com o robusta diminuiu, mas já dá sinais de recuperação. O “spread” passou de 55,61 centavos de dólar por libra-peso em 14 de junho para 83,69 centavos em 6 de julho, segundo a Bloomberg. De acordo com o Valor Data, o diferencial registrado hoje foi de 97,35 cents a libra-peso.

A Volcafe observou ainda que a diferença de preço atual não deve reverter a tendência de maior demanda por robusta em favor dos arábicas brasileiros em mercados tradicionais.

O café robusta é cultivado principalmente na Ásia e em partes da África.

Por Carine Ferreira | Valor com Bloomberg News

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *