Demanda e estoques menores devem sustentar alta, diz Capital Economics

Imprimir

Os preços do café devem subir em 2016, com o aumento da demanda superando uma ligeira alta na produção, afirma a consultoria Capital Economics. O declínio dos estoques também sustenta a alta da commodity. A consultoria estima que, ao final de 2016, quase 6 milhões de sacas estarão estocadas, representando uma queda na relação consumo-estoque de 29% para 25%.

A cotação do real ante o dólar é outro fator determinante para os preços do café, na avaliação da Capital Economics. Com a desvalorização da moeda, o café brasileiro se torna mais competitivo no mercado internacional. “Esperamos que o real se desvalorize mais em 2016, ainda que não no mesmo ritmo do ano passado”, diz a consultoria. Analistas apontam que a queda do real ante o dólar pressionou os preços do café robusta e arábica ao longo do ano passado.

A Capital Economics projeta uma alta para 130 a 140 cents por libra peso nos contratos do café arábica negociados em Nova York, atualmente em 116 cents. Para os contratos de café robusta, atualmente em US$ 1396 por tonelada, a consultoria espera que os preços subam para US$ 1550 por tonelada .

Fonte: Agência Estado via Dow Jones Newswires

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *