Cresce receita com venda de café aos árabes

Imprimir

O Brasil faturou mais com exportações de café ao mercado árabe nos primeiros cinco meses deste do que no mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados nesta terça-feira (09) pelo Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé). A receita com os embarques ficou em US$ 85,1 milhões de janeiro a maio de 2014 e em US$ 87,3 milhões em iguais meses deste ano. O crescimento foi de 2,5% ou US$ 2,2 milhões.

O aumento, porém, ocorreu em função dos preços maiores do produto embarcado para os árabes, já que não houve o mesmo movimento com os volumes. A quantidade de café que o Brasil vendeu ao mundo árabe caiu 11% em igual comparação. Foram 655,5 mil sacas de 60 quilos exportadas de janeiro a maio de 2014 e 581,7 mil sacas nos últimos cinco meses. Ou seja, houve um recuo de 73,8 mil sacas. O mercado árabe, porém, seguiu representando 4% das exportações totais de café do Brasil neste ano como nos primeiros meses de 2014.

Nas exportações de café para os mercados internacionais em geral, ocorreu aumento de receita e dos envios. Os embarques cresceram 1,9%, de 14,6 milhões de sacas de janeiro a maio de 2014 para 14,9 milhões de sacas nos mesmos meses deste ano. A receita obtida saiu de US$ 2,3 bilhões para US$ 2,7 bilhões. O avanço foi de 15,5%. O crescimento maior na receita do que no volume exportado significa que o café foi comercializado por preços maiores do que ano passado, assim como ocorreu com o mercado árabe.

Do total que o Brasil exportou de janeiro a maio, a maior parte foi café verde. Apenas uma pequena parcela, 1,4 milhão de sacas foi do produto industrializado. Os maiores importadores no período foram Estados Unidos, Alemanha, Itália, Bélgica, Japão, Reino Unido, França, Turquia, Espanha e Canadá. Como bloco, a União Europeia foi o maior mercado.

O Cecafé também divulgou os dados de maio individualmente e do acumulado de doze meses. No mês passado, a receita avançou 17,4% sobre maio de 2014 para US$ 460,8 milhões. O volume exportado caiu 7,7% para 2,7 milhões de sacas. No acumulado de um ano, de junho do ano passado ao último mês, o faturamento obtido com o mercado externo cresceu 34,1% para US$ 6,9 bilhões. A quantidade vendida fora do País foi 36,6 milhões de sacas, alta de 9,4%.

Fonte: ANBA – Agência de Notícias Brasil-Árabe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *