Coreia do Sul vai proibir venda de café e derivados nas escolas

Imprimir
A Coreia do Sul vai proibir a venda de bebidas que contenham café na escolas primárias e secundárias do país a partir de 14 de setembro, segundo o Ministério da Segurança Alimentar.

De acordo com autoridades do governo, a proibição foi motivada pelo excesso de consumo de alimentos e bebidas ricas em calorias e cafeína por parte de estudantes.

Muitos adolescentes coreanos já sentiram palpitação cardíaca, tontura, problemas de sono e nervosismo após beber café. Além disso, a Coreia do Sul sofre com índices cada vez maiores de obesidade juvenil. Cerca de 17% dos estudantes primários e secundários do país estavam acima do peso em 2016, um aumento de 12% em apenas dez anos.

Alguns alunos exageram no consumo de café e de bebidas energéticas para estudar durante a madrugada. O sistema educacional sul-coreano é um dos mais competitivos e exigentes do mundo.

A Coreia do Sul é o maior consumidor de café da Ásia. Um sul-coreano bebe, em médica, 181 xícaras de café por ano. Além disso, bebidas com cafeína são muito apreciadas por todo o país, sendo vendidas em máquinas automáticas ou nas diversas cafeterias espalhadas pelas grandes cidades –Seul, a capital, conta com mais de 18 mil.

Além de banir o café das escolas, as autoridades também aprovaram uma lei, no começo do ano, que proíbe propagandas de fast food, doces ou bebidas energéticas na TV durante programas infantis.

Fonte: UOL (Com agências internacionais)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *