Cooxupé registra atraso na colheita do café em regiões pesquisadas

Imprimir

Nas regiões pesquisadas pela maior cooperativa de café do mundo, a Cooxupé, que envolve o Sul de Minas, o cerrado mineiro e o Vale do Rio Pardo, em São Paulo, apenas 15% da área total plantada com café já foi colhida. Segundo Joaquim Libânio, diretor de exportação da Cooxupé, a média histórica para esse período é de cerca de 30%.

As chuvas fora de época, em junho, prejudicaram a qualidade do produto e atrasaram os trabalhos de colheita. Segundo Libânio, cerca de 15% a 20% do café caiu no chão. Se voltar a chover, esses grãos podem fermentar, embora alguns já estejam levemente estragados.

O diretor da cooperativa disse que ainda é cedo para estimar a queda na produção de cafés finos. “O volume ainda não é significativo”, explica. Mas ele relata também florada antes da hora em função das chuvas, o que prejudica a safra seguinte – a 2013/14.

Nos últimos dez dias, as chuvas cessaram, mas produtores estão preocupados com a previsão de chuva para este fim de semana. O agrometeorologista da Somar Meteorologia, Marco Antonio dos Santos, diz que estão previstas chuvas de baixa intensidade apenas neste fim de semana em algumas áreas produtoras do Estado de São Paulo e no Sul de Minas, principalmente na região de Guaxupé, sede da Cooxupé.

 

Por Carine Ferreira

Valor Econômico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *