Cooxupé ganha prêmio Sescoop por Excelência em Gestão

Imprimir

Vice-presidente da cooperativa, Carlos Augusto, recebe prêmio das mãos de Marcelo Carneiro, diretor do Bancoob (Foto Divulgação)

A Cooxupé, cooperativa cafeeira com mais de 11 mil cooperados e sede em Guaxupé/MG – foi uma das 28 cooperativas brasileiras vencedoras do I Prêmio Sescoop Excelência de Gestão, promovido pelo Sistema OCB, em parceria com a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). O evento foi realizado em Brasília, com a presença de personalidades e autoridades do setor, e teve o objetivo de homenagear o trabalho das cooperativas brasileiras que são exemplos de gestão proporcionando aos associados maior renda, qualidade de vida e bem-estar.

Segundo o vice-presidente da Cooxupé, Carlos Augusto Rodrigues de Melo, não só participar, mas também ganhar este importante prêmio em sua primeira edição, foi de extrema importância. “Esta é uma confirmação da eficiência da gestão da Cooxupé e é uma grande motivação e razão para continuarmos aprimorando os nossos processos sempre”, conta. Rodrigues, representando a Cooxupé, recebeu o prêmio das mãos de Marcelo Carneiro, diretor do Bancoob.

Para o presidente da OCB, Márcio Lopes de Freitas, as cooperativas têm um importante papel na sociedade, contribuindo para o crescimento do país através da união de pequenos grupos. “É o que vemos claramente no dia a dia de cada uma delas e pudemos constatar nessa primeira edição. O nosso papel (OCB) nesse processo é auxiliá-las na busca de um ambiente de gestão cada vez melhor, visando sempre à excelência, podendo contribuir, assim, para um Brasil também cada vez melhor”, ressaltou durante a cerimônia.

O líder cooperativista Roberto Rodrigues, embaixador especial da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) para o cooperativismo mundial, ressaltou durante o evento o modelo do cooperativismo e a importância de se pensar no futuro. “E para frente? Não há mais espaço para líderes autoritários. O momento é outro. Todo mundo quer participar da governança. Foi o que se constatou nas últimas manifestações. Esta é uma oportunidade para um movimento gigantesco, que tem uma doutrina consolidada. E o cooperativismo, que tem 1 bilhão de pessoas no mundo, é o que mais se enquadra nesse processo. Talvez, o cooperativismo esteja sendo desafiado a comandar a grande revolução do século 21”, destacou.

Fonte: Assessoria de Comunicação Phábrica de Ideias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *