Cooxupé avalia que florada está uniforme e com boa intensidade

Imprimir

O setor de Geoprocessamento da Cooxupé, maior cooperativa de café do mundo com 12 mil cooperados, realizou recentemente um levantamento para avaliar a florada do café, que começa com maior intensidade neste mês de outubro. De acordo com o coordenador técnico da área, Éder Ribeiro dos Santos, as perspectivas são boas. “Até o momento, as condições meteorológicas e o armazenamento de água no solo estão mais favoráveis para a florada do que nos anos de 2011 e 2012”, avalia.

Segundo o coordenador, o atual florescimento é uniforme e de boa intensidade. “Não foram observadas anormalidades significativas no florescimento (botões florais com má formação). Esta uniformidade é o primeiro passo para a obtenção de frutos de qualidade”.

Apesar das boas condições, Ribeiro dos Santos alerta que a produção do café tem o fator da bienalidade, ou seja, carga alta e carga baixa alternadas. Por ser um processo fisiológico, ele pode ser minimizado por algumas práticas culturais, mas não pode ser eliminado. Outro ponto ressaltado pelo especialista é que a florada depende do enfolhamento das lavouras e das condições do tempo em todos os períodos – antes, durante e após o florescimento.

Com boa intensidade, florada na região de atuação da COOXUPÉ traz boas perspectivas para safra de 2013 

O coordenador técnico também ressaltou que a produção de café de 2013 começou a ser definida em setembro/outubro de 2011, quando iniciou a formação dos ramos e as gemas. As condições meteorológicas do período que se estendeu a partir desta data, foram importantes tanto no desenvolvimento dos frutos da produção de 2012 quanto no desenvolvimento de ramos e gemas responsáveis pela produção de 2013. “Estas gemas permaneceram em dormência durante os meses de julho e agosto e as chuvas que ocorreram no último decêndio de setembro foram suficientes para promover a quebra da dormência e estimular a abertura da florada”, explica.

Sobre a Cooxupé

Com um faturamento de quase R$ 3 bilhões em 2011 e líder na exportação de café em 2008 e 2010, a Cooxupé também bateu recorde no agronegócio brasileiro no ano passado exportando o maior volume de café da história brasileira – 2,46 milhões de sacas.

Formada por cerca de 12 mil cafeicultores, 84% deles pequenos produtores, a cooperativa reúne números expressivos ao longo dos seus 80 anos de cooperativismo, ganhando liderança nas exportações do grão e ampliando mercados, como o de cafés especiais e certificados.

Atualmente a Cooxupé conta com 16 unidades e 6 escritórios avançados, que prestam assistência técnica ao produtor, promovem eventos específicos, se aproximando dos cooperados, e também operam como centros de comercialização e negócios, atendendo as necessidades de cada cafeicultor individualmente.

Outras informações pelo site: www.cooxupe.com.br

Fonte: Phábrica de Ideias – Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *