Cooparaiso e Cocapec preveem menor colheita de café neste ano

Imprimir

A falta de umidade no começo deste ano resultou em uma colheita de café menor do que a esperada no Brasil, enquanto chuvas fora de época em junho e julho estão afetando a qualidade dos grãos, de acordo com duas das maiores cooperativas de café do País.

A Cooparaiso, segunda maior cooperativa do Brasil, estima que produtores em sua área colherão um volume 20% menor do que o previsto no início da safra. De acordo com o agrônomo Marcelo de Moura Almeida, da cooperativa, a produção neste ano deve ser de 2,58 milhões de sacas, ante 2,64 milhões de sacas em 2014. Os números incluem o volume colhido por produtores da região que não são membros da Cooparaiso.

Já a Cocapec, terceira maior cooperativa de café do País, disse que a produção deve ficar entre 550 mil e 600 mil sacas, bem abaixo das cerca de 900 mil sacas previstas no início da temporada. Em 2014, a Cocapec recebeu de seus cooperados aproximadamente 1,4 milhão de sacas, disse o chefe de vendas da cooperativa, Jandir de Castro Filho.

De acordo com os dois, a colheita nas regiões onde as cooperativas operam está entre 70% e 75% concluída.

O ciclo bienal de produção de café no Brasil já previa uma queda neste ano. Porém, a falta de chuvas no começo do ano resultou em uma safra ainda menor, disse Castro. "Os primeiros meses do ano são muito importantes para o desenvolvimento das plantas de café, e tivemos bem menos chuvas do que o normal em janeiro e fevereiro", disse. "Por isso, muitos grãos não se desenvolveram completamente."

Uma das maneiras de avaliar se os grãos estão menores ou mais leves é descobrir quantos litros são necessários para encher uma saca de 60 quilos. Segundo Almeida, entre 450 e 500 litros de café preenchem uma saca. Neste ano, porém, esse número chegou a até 550 litros de café.

Fonte: Agência Estado via Dow Jones Newswires 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *