Convênio entre Sebrae e Prefeitura de Poços de Caldas (MG) fortalece produção de cafés especiais da região vulcânica

Imprimir

A Prefeitura e o SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) formalizaram, nessa terça-feira (26), contrato de apoio financeiro para execução do projeto “Cafés Vulcânicos da Região de Poços de Caldas”. O objetivo é fortalecer a cadeia produtiva da caldeira vulcânica de Poços e região, trabalhando para o reconhecimento e fortalecimento da marca.

O projeto foi aprovado pelo SEBRAE Nacional e recebeu recursos da ordem R$ 120 mil, com contrapartida de R$ 36 mil da Prefeitura. De 40 propostas apresentadas, 17 foram aprovadas, sendo apenas duas do Sul de Minas, incluindo o projeto de Poços de Caldas. “Desde 2017, acreditamos na importância e no potencial do projeto, não só de cafés, como de muitas outras culturas que poderão ser beneficiadas. Apresentamos um projeto ao SEBRAE Nacional, que foi muito bem visto desde o início”, informou o gerente da Regional Sul do SEBRAE-MG, Rodrigo Ribeiro Pereira.

A apresentação da proposta foi realizada em março de 2018, aprovada em setembro e os recursos foram disponibilizados no final do ano passado, com a execução prevista para 2019. Segundo o gerente regional do SEBRAE, o projeto foi escolhido pela conjunção de fatores como governança, comprometimento dos produtores, ambiente, capacidade de contrapartida e tempo de discussão do projeto.

Inicialmente, a iniciativa está sendo desenvolvida com 18 associados da Associação dos Produtores de Cafés Especiais da Região de Poços de Caldas – Cafés Vulcânicos, mas o projeto é aberto a todos os cafeicultores que pertencem a cidades que fazem parte da caldeira vulcânica de Poços de Caldas, como Andradas, Botelhos, Bandeira do Sul, Campestre, Cabo Verde, Caconde, Divinolândia, São Sebastião da Grama, Caldas e Poços de Caldas.

Representantes do SEBRAE, da Prefeitura e da Associação Cafés Vulcânicos participaram da solenidade de assinatura do convênio (Foto: Divulgação)

O projeto tem três focos estratégicos. O primeiro é a melhoria constante dos processos e da qualidade do produto, visando atender exigências do mercado de cafés especiais. O segundo é o fortalecimento da governança setorial, ou seja, manter uma associação forte que possa representar os cafeicultores e buscar novas possibilidades. O terceiro foco estratégico é a estruturação e fortalecimento da marca “Região Vulcânica de Poços de Caldas” como forma de diferenciação nos mercados nacional e internacional.

Durante a solenidade de assinatura do convênio, realizada no gabinete, o prefeito Sérgio Azevedo agradeceu aos parceiros, como SEBRAE, EMATER e Associação Cafés Vulcânicos e aproveitou para parabenizar a equipe da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho pelo esforço de integração com todas as entidades produtivas atuantes no município. “A assinatura desse convênio será muito importante para a nossa cidade e para a nossa região. Ter essa marca será um grande atrativo e tenho certeza de que o sucesso será de todos”, destacou.

O vice-prefeito Flávio Faria, que é titular da SMDET, ressaltou que o convênio é fruto de um trabalho de equipe que já começa a dar resultados. “É um momento histórico no qual sacramentamos a assinatura desse convênio, com o apoio do prefeito Sérgio Azevedo. É um convênio de fundamental importância para que possamos avançar na questão da região vulcânica, permitindo obter resultados diferenciados na cadeia produtiva, especialmente do café”, afirmou.

O presidente da Associação dos Produtores de Cafés Especiais da Região de Poços de Caldas – Cafés Vulcânicos, Marco Sanches, também agradeceu aos parceiros SEBRAE, EMATER, Instituto Federal e Prefeitura. “Em seis anos e meio de luta, agora conseguimos chegar a um projeto palpável graças ao empenho de todos”, celebrou.

Marca

O projeto de criação da Identidade Geográfica e registro da marca coletiva “Região Vulcânica de Poços de Caldas” está em tramitação junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

“Um dos focos estratégicos do projeto é principalmente a questão do branding, que é trabalhar a marca dos cafés vulcânicos de Poços de Caldas para que possa ser reconhecida e valorizada, tanto no mercado nacional quanto internacional, de forma que os consumidores valorizem a origem do produto e possamos atingir um público diferenciado com cafés valorizados no mercado”, explica o analista técnico do SEBRAE de Poços de Caldas, Ivan Figueiredo.

A região vulcânica de Poços de Caldas é reconhecida devido à sua formação geológica diferenciada e a presença de águas quentes e com grande teor de enxofre. Estas características levaram a Associação de Cafés Especiais de Poços de Caldas a investir neste diferencial para conseguir a Indicação Geográfica desta região única. O projeto teve início com os cafés vulcânicos, mas a proposta é, no futuro, estender o projeto para outros produtos típicos da região.

Fonte: Ascom Prefeitura de Poços de Caldas e vídeo da Record TV

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *