Consumo de café em máquinas de dose única veio para ficar, diz Abic

Imprimir

O diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), Nathan Herskowicz, informou nesta quinta-feira, 30, que o segmento de monodose (café em cápsulas) é uma nova categoria, com forte crescimento de 40% a 50% ao ano no País, em volume e valor. "Essa categoria tem fantástico potencial de crescimento e veio para ficar", diz ele, que participou do lançamento da edição dos melhores cafés do Brasil, safra 2014, em São Paulo.

Nathan citou que, apenas no primeiro trimestre deste ano, o Brasil importou cerca de 1,3 milhão de máquinas para monodose. O mercado consumidor é basicamente a classe A, representada por cerca de 8,5 milhões de pessoas.

O diretor de Qualidade da Abic, Pavel Cardoso, acrescentou que atualmente cerca de 60 pequenas e médias indústrias no Brasil já têm tecnologia para produzir as cápsulas. Em novembro do passado eram apenas 7 a 8 empresas. "A indústria se adapta às inovações para agregar valor à cadeia produtiva", conclui.

Fonte: Estadão Conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *