Conab levanta custo de produção de café na Bahia e no Espírito Santo

Imprimir
Técnicos da Superintendência de Informação do Agronegócio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) começam, nesta segunda-feira (6), a levantar, pela primeira vez, o custo de produção de café das cidades de Vitória da Conquista (arábica) e Itamaraju (conilon), no sul da Bahia, além de Jaguaré (conilon), no norte do Espírito Santo.

Os valores vão embasar o cálculo de preço mínimo realizado pela Conab para a Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM). Durante uma semana, serão colhidas informações sobre gastos na implantação, formação e produção de café, com o preenchimento de relatórios formados por mais de 300 itens, que incluem desde o preparo de solo, plantio, adubação a tratos culturais, mecanização entre outros.

O trabalho de levantamento contará com painéis com a participação de representantes de sindicatos rurais, cooperativas, órgãos públicos, produtores e técnicos agrícolas, além de agentes financeiros e consultores ligados à agricultura, cada um dando sua contribuição para a finalização do estudo.

Após esta etapa, começa a tabulação dos dados e a finalização do cálculo deve durar mais 30 dias. O valor final será utilizado pela Superintendência de Gestão da Oferta da Conab para definição de uma proposta de preço mínimo a ser submetido ao Tesouro Nacional.

Fonte: Gerência de Imprensa da Conab via CNC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *