Conab estima safra de café em 48,6 mi sacas em 2013/14

Imprimir

A safra de café do Brasil, o maior produtor e exportador mundial, em 2013/14 foi estimada em 48,57 milhões de sacas de 60 kg, informou a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em seu primeiro relatório para a atual temporada divulgado nesta quarta-feira.

Será um recorde de produção para uma safra de baixa no ciclo bianual do café arábica, variedade que responde por cerca de 75 por cento da produção nacional.

A projeção é o ponto médio do intervalo de 46,98 milhões a 52,16 milhões de sacas para a nova safra.

No último ciclo de baixa, em 2011/12, a produção brasileira de café foi de 43,5 milhões de sacas.

Na safra mais recente, a de 2012/13, de alta no ciclo dos cafezais, a produção foi estimada em 50,83 milhões de sacas, segundo o relatório da Conab desta quarta-feira.

"Observa-se que as diferenças nos últimos anos, entre as safras de alta e baixa bienalidade vem diminuindo", disse a Conab em seu relatório.

Entre os fatores que explicam esse fenômeno, segundo o órgão, estão tratos culturais mais adequados, maior utilização de irrigação, manejo de podas nos cafeeiros, adensamento das lavouras, plantio de variedades mais produtivas e melhores adaptadas, e por fim, a renovação constante dos cafezais.

ÁREA CULTIVADA

A área plantada com as variedades arábica e robusta –também conhecida como conilon– soma 2,37 milhões de hectares no Brasil na safra 2013/14, um aumento de 2 por cento sobre a área de 2,33 milhões de hectares da safra anterior. 

Minas Gerais, principal produtor do país, concentra 52,5 por cento da área total com café, com predomínio da variedade arábica.

O Espírito Santo tem a segunda maior área plantada com café, com 496 mil hectares. Destes, 308 mil hectares são de robusta. O Estado é o maior produtor da variedade, com participação de 77 por cento da produção do país.

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *