Commodities sobem com expectativa sobre ação do G-20

Imprimir

As commodities agrícolas tiveram forte valorização na terça-feira. Prevaleceu nos mercados a sensação de que os líderes do grupo das 20 maiores economias do mundo (G-20) concordariam com novas medidas para promover o crescimento econômico. Acredita-se que os Estados Unidos, por exemplo, possam agir já nesta semana. Isso fortaleceu o apetite por risco dos investidores, que venderam dólares e compraram commodities e ações.

A queda da moeda americana impulsionou os preços das matérias-primas, pois tende a estimular a demanda. Na Bolsa de Nova York, o produto que subiu mais foi o algodão. Os contratos futuros com vencimento em julho fecharam em alta de 6,03%, cotados a 87,98 centavos de dólar por libra-peso.

O analista independente Mike Stevens afirmou à agência Dow Jones que o movimento teve mais a ver com a economia que com os fundamentos de oferta e demanda do algodão, embora recentemente a China tenha comprado grande volume. De qualquer forma, o algodão acumula alta de 21% nas últimas nove sessões.

Também em Nova York, o açúcar avançou 3,40% ontem, por causa do dólar. O café subiu 4,71%, também pela influência do contexto macroeconômico, pois os fundamentos caminham no sentido oposto: a expectativa é de ampla oferta após a colheita do Brasil. Investidores nos mercados de grãos também deixaram de apostar na queda dos preços. A soja subiu 3,58%, o trigo avançou 3,05% e o milho, 2,17%. O clima quente e seco em áreas de lavoura dos Estados Unidos também é fator de suporte.

Fonte: O Estado de São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *