Comercialização da safra 2015 de café se aproxima dos 50% no sul de MG

Imprimir

A comercialização de café ganhou melhor ritmo nesta semana no sul de Minas Gerais. Os produtores estão aproveitando a reação nas cotações internacionais, que estão se refletindo

no mercado nacional. Os preços dos cafés bebida boa bateram e até superaram alinha dos R$ 500,00 a saca de 60 quilos, patamar que atrai mais os produtores à venda. A afirmação é de fonte da área de comercialização de uma grande cooperativa que atua no sul de Minas Gerais, cerrado mineiro e parte de São Paulo.

Entretanto, não são grandes os volumes negociados diariamente, sendo volumes “picados” envolvidos na comercialização. “Melhorou um pouco, com o volume total negociado próximo agora da metade da produção, somando as vendas físicas e para entrega futura”, observou a fonte. Quanto à safra do ano passado, ele acredita que reste menos de 10% da produção a vender. 

A qualidade da safra nova é no geral muito boa para o arábica na região de atuação da cooperativa da fonte entrevistada. O problema é que os grãos são miúdos, bem mais que o normal. Usualmente, a safra alcança de 30% a 31% de peneira 17/18, e este ano o índice caiu para 20% a 21% diante de condições climáticas desfavoráveis.

Faz 15 dias que o tempo firmou, e com as chuvas parando os trabalhos de colheita aceleraram, chegando próxima a colheita dos 50% neste momento. Além dos grãos menores, tem ocorrido quebra no beneficiamento do café, sendo necessários mais grãos “para um saco limpo” beneficiado. “Em algumas regiões essa quebra no rendimento é de 15%”, coloca a fonte, ressaltando que isso vai mexer nos números finais da safra.

Fonte: Safras & Mercado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *