Com seca atingindo as lavouras, preço do café atinge altos níveis no mercado

Imprimir

Com preços altos, produtores tentam reverter a perda do passado e pensar no futuro do cultivo. Apesar da melhora nos preços, seca continua trazendo prejuízos para as culturas.

Ao mesmo tempo em que as lavouras de café sofrem com a seca, os cafeicultores agora observam os preços do grão chegando a patamares que podem lhes render uma boa remuneração. "Agora temos que rever a perda do passado e ver se lucramos para frente", disse Arnaldo Bottrel, presidente da Associação dos Produtores Rurais do Sul de Minas (Assul), em entrevista para a segunda edição do Mercado & Cia., do Canal Rural.

O preço, que chega a R$350 a saca de café, é maior do que o garantido pelo Governo Federal através do leilão de opções do café. Bottrel recomenda aos produtores que entreguem o café ao governo e também façam a comercialização pelo preço atual para o mercado continuar subindo. O presidente lembra que o mercado do café poderia estar sustentado se o contrato de opções tivesse sido feito para os anos de 2013, 2014 e 2015, cada um tirando 3 milhões de sacas de café do mercado.

As lavouras de café da região de Varginha (MG) sofrem com um calor de 38ºC. Outras culturas como soja e milho também estão sendo prejudicadas pela seca.

Fonte: Notícias Agrícolas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *