Colombianos continuam tomando café na Juan Valdez mesmo depois da invasão da Starbucks

Imprimir

A Juan Valdez, marca apoiada pela Federação de Cafeicultores Colombianos, está enfrentando a concorrência da Starbucks Corp. em sua própria terra.

As vendas no Parque 93, uma área sofisticada na zona norte de Bogotá, aumentaram 30 por cento desde que a maior rede de cafeterias do mundo abriu uma loja ali em julho. Uma cafeteria remodelada, preços mais baixos e a "solidariedade" dos clientes estão impulsionando as vendas da Juan Valdez, disse Hernán Méndez, CEO da Procafecol SA, a empresa que supervisiona a marca, no dia 3 de outubro em entrevista de Medellín, Colômbia.

Conhecida pelo seu logo com um fazendeiro bigodudo e sua mula carregando sacas de café, a Juan Valdez informou seus primeiros lucros anuais em 2013. A companhia planeja realizar uma abertura de capital com uma listagem na bolsa colombiana em 2016 se os resultados continuarem sendo positivos. Em 2014 Méndez prevê lucros para a rede colombiana.

"Precisamos crescer para sermos realmente relevantes no mercado da Colômbia", disse Méndez. "Neste ano vamos chegar perto de US$ 80 milhões em vendas, mas esse montante ainda é pequeno".

Há duas semanas, a Juan Valdez abriu sua 200ª loja na Colômbia e a empresa abrirá mais à medida que bons locais ficarem disponíveis, disse Méndez. Uma nova linha de sanduíches, saladas e panquecas frias lançada no dia 2 de outubro foi pensada para atrair clientes em diferentes momentos do dia.

"Estamos pensando no café da manhã e no almoço", disse Méndez. "Os clientes vêm depois do almoço para tomar café. Temos algumas lojas muito boas em lugares excelentes, por isso dissemos por que não trazemos essas pessoas para almoçar?".

Fonte: BOL Economia (Andrew Willis)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *