Colômbia vai demorar quatro anos para recuperar a produção de café

Imprimir

O país registrou seu nível mais baixo em 2011 na colheita de café em 35 anos, de 7,8 milhões de sacas, como resultado de fortes chuvas que ocorreram nas principais áreas produtoras. A chuva, que aumentou em 2009 na Colômbia, um dos maiores produtores de café que não conseguiu cumprir sua meta de produção para o terceiro ano consecutivo e levou a um ligeiro declínio nas exportações para 7,7 milhões de sacas.

Muñoz disse que a renovação do programa de variedades de culturas resistentes às mudanças climáticas começarão a dar frutos em cerca de quatro anos e descobriram que em 2011 foi de 117.000 hectares de pés de café substituído, uma figura sem precedentes. "Se a Colômbia continuar nesse ritmo, renovando um pouco mais de 100.000 hectares por ano, pensamos que vai mudar a estrutura produtiva do país e em quatro anos, teríamos 90 por cento das variedades de café da Colômbia plantadas em técnica regional melhor adaptadas às alterações climáticas e umidade excessiva", disse ele. “E isso certamente é o segredo para a Colômbia para retomar a volumes normais de produção histórica, cerca de 11 milhões de sacas, e até mesmo vir a ter um caminho de aumento da produção”.

O país tem hoje 917 mil hectares plantados com café e visa aumentar a área de um milhão de hectares para alcançar uma produção anual de mais de 17 milhões de sacas, dependendo das condições de mercado.

Fonte: Comarca de Garça

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *