Colômbia: greve de caminhoneiros completa 43 dias

Imprimir
Camila Turtelli

A greve nacional dos caminhoneiros na Colômbia, chamada de “La Cruzada Nacional Camionera de Colombia”, já completa 43 dias, nesta terça-feira, causando prejuízo a diversos setores. A Associação de Transportes de Carga do país afirmou, por meio de comunicado, que a paralisação continua até que as reivindicações da classe sejam atendidas.

Entre outros pedidos, os transportadores querem reajuste da tarifa de frete, mais segurança nas estradas, negociação sobre aumento dos preços dos combustíveis, entre outras reivindicações.

O Ministério dos Transportes, Minas e Defesa da Colômbia divulgou ontem um comunicado dizendo que todas as estradas do país estavam funcionando e que havia aumentado significativamente o número de caminhões em operação, o que “começou a descongestionar o porto de Buenaventura e a normalizar o abastecimento de alimentos, combustível e outros produtos”, afirmou o governo. O terminal é considerado o mais importante do país.

Ainda de acordo com o governo colombiano, no domingo, a ocupação geral do porto de Buenaventura foi de 80,1% dos contêineres de importação, 81,1% dos produtos sólidos, 72,6% dos veículos importados e 53,1% de carga geral. A Colômbia é o segundo maior produtor de café arábica do mundo, atrás apenas do Brasil, e o produto é um dos principais itens da pauta de exportação do país.

Fonte: Agencia Estado / Via CNC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *