Colômbia é o principal destino das exportações de café do Peru

Imprimir

Durante os primeiros cinco meses do ano, a Colômbia se converteu no principal destino de café peruano, segundo os registros da Superintendência Nacional de Administração Tributária (Sunat). Os dado da Sunat indicam que foram exportadas 215 mil sacas de 60 quilos a esse país, o que equivale a 27,2% do total, que foi 958,33 mil sacas.

A demanda colombiana busca cobrir com café de similar qualidade, como é o produto peruano, seus compromissos contraídos com a indústria colombiana e tradicionais compradores, afetados pela queda de sua colheita como consequência de seus planos de renovação de cafezais e da desordem climática que favoreceu o aumento de pragas.

O presidente da Junta Nacional de Café do Peru, Anner Román Neira, disse que o país vizinho seguirá comprando café peruano por vários anos, considerando que os novos cafezais entrarão em produção somente a partir de 2014.

"Só nos preocupa que os preços de exportação registrados pela Sunat com destino à Colômbia sejam 25% menores do que a média geral de exportações de café. Algo deve estar ocorrendo para essa desvalorização do nosso café".

As exportações de café somaram, de janeiro a maio, um valor de US$ 198 milhões, por um volume de 958,33 mil sacas, com um preço médio de US$ 252,5 por saca. Já o preço de venda à Colômbia é de US$ 191,3 por saca, sendo registrado como café de "segunda", ainda que no mercado local seja colhido como café normal.

Para esse ano, estima-se que o Peru produzirá 4,14 milhões de sacas, o que representa uma redução de 30% na produção de café com relação a 2011. A reportagem é do LaRepublica.pe, traduzida e adaptada pela Equipe Café.

CaféPoint

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *