Colômbia: Desafios do setor cafeeiro em 2014

Imprimir

O ano de 2014 trará grandes desafios em matéria econômica e política para a Colômbia, com a disputa eleitoral pela presidência da República e o novo Congresso da República, disse o presidente da Federação Nacional de Cafeicultores, Luis Genaro Muñoz, que pediu para que não se politize a organização.

Para Muñoz, os líderes do setor não devem representar partidos ou movimentos políticos, pois "não convém aos produtores que sua organização se politize se querem contar com instituições que os ajudem e colabore com governos de diferentes vertentes".

Ele expôs, por meio de uma carta, os principais desafios para o setor cafeeiro da Colômbia e destacou a produção de 2013, que alcançou 10,9 milhões de sacas, superior em 3,1 milhões a de 2012, o que equivale a um aumento de 41% anual, o mais alto dos últimos 36 anos.

Desenvolvimento e fortalecimento dos mercados, valor agregado e aumento da produtividade são fatores determinantes para equilibrar a rentabilidade dos cafeicultores; "esse ano, vamos focar na produtividade e diferenciação como estratégias para defesa da receita cafeeira".

"A tarefa é obter um maior papel de protagonista de nosso grão, fortalecer a produção de cafés especiais, aliviar a cadeia de comercialização, aumentar a inovação e o desenvolvimento de produtos com valor agregado, fomentar a exportação de cafés processados e continuar o processo de expansão da marca Juan Valdez e Buencafé Liofilizado da Colômbia".

Outros aspectos que marcarão o ano para a cafeicultura colombiana serão as conclusões da Comissão para Estratégia do Setor Cafeeiro, formada pelo Governo, que se apresentarão no próximo mês de maio e que servirão como guia visando fortalecer a competitividade do setor.

Com relação aos subsídios e programas que o Governo nacional disponibilizou para enfrentar a complexa conjuntura de preços, Muñoz disse que o desafio "está em encontrar um sistema mais eficiente, confiável e oportuno para a entrega das ajudas".

Fonte: Cooxupé via Rede Social do Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *