Colheita de café no Sul de Minas pode ser “decepcionante”, afirma Rabobank

Imprimir
Impulsionada pela colheita no Brasil, a produção mundial de café superará a demanda em 3,8 milhões de sacas na temporada 2018/19, conforme estimativa do banco holandês Rabobank. O superávit previsto representa uma reversão na comparação com a safra anterior (2017/18), cujo déficit foi estimado pelo Rabobank em 3,6 milhões de sacas.

De acordo com o Rabobank, a colheita de café no Brasil totalizará 56,8 milhões de sacas na safra 2018/19, o que representa um crescimento de 15,4% na comparação com as 49,2 milhões de sacas em 2017/18. A recuperação da colheita reflete as características cultura — a maior parte dos cafeeiros do país está no ciclo de bienalidade positiva.

No relatório, o Rabobank destaca que a depreciação do real pode provocar uma pressão temporária de queda nos preços do café arábica — principal espécie produzida pelo Brasil, que é o maior produtor global da commodity. Por outro lado, o Rabobank também os preços do café arábica no terceiro trimestre podem encontrar suporte no fato de que a colheita no Sul de Minas (entre Varginha e Muzambinho) pode ser “decepcionante”.

O relatório do Rabobank, datado de maio e assinado pelo analista Carlos Mera, foi divulgado hoje pela assessoria de imprensa do banco holandês.

Fonte: Agnocafe via Rede Social do Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *