Coffee Science divulga pesquisas sobre resíduos de café para produção de mudas

Imprimir
Lucas Tadeu Ferreira e Gabriela Coelho

A Coffee Science, revista publicada pela Universidade Federal de Lavras – UFLA no âmbito do Consórcio Pesquisa Café, nesta 3ª edição de 2016 (volume 11, número 3), traz artigos contendo resultados de pesquisas que avaliaram temas sobre o uso de resíduos da secagem dos grãos de café como substrato alternativo em mudas de café conilon; perfil e preferência dos consumidores equatorianos por atributos de qualidade na produção de café; adubação de cafeeiro conilon com fertilizante mineral misto granulado; viabilidade técnica e econômica de diferentes sistemas de colheita do café;  além de vários outros temas resultados de pesquisas da comunidade científica do café.

A Revista Coffee Science, que tem periodicidade trimestral, contempla artigos técnico-científicos originais, publicados integralmente, os quais estão disponíveis nesta edição postada no Observatório do Café, do Consórcio Pesquisa Café coordenado pela Embrapa Café, e no próprio site da revista Coffee Science. Assim, confira a síntese de três artigos publicados nesta 3ª edição de 2016 (volume 11, número 3).

Resíduo da secagem dos grãos de café como substrato alternativo em mudas de café Conilon – Entre os diversos resíduos gerados no processo de beneficiamento do café, destaca-se o proveniente da secagem dos grãos, denominado na Região Serrana do Espírito Santo como “moinha”. Em razão de sua potencialidade nutricional e a necessidade de dispô-lo adequadamente no meio ambiente, objetivou-se, com a realização deste trabalho, avaliar o uso de diferentes concentrações de moinha como substrato alternativo, no desenvolvimento vegetativo de mudas de café Conilon.  A pesquisa demonstrou que o uso do substrato convencional pode ser substituído pelo substrato contendo 10% de moinha, sem que haja diferença na altura de plantas, bem como nas matérias seca e fresca da parte aérea, o que demonstra seu potencial de uso como substrato alternativo para a produção de mudas clonais de café Conilon.

Perfil e preferência dos consumidores equatorianos por atributos de qualidade na produção de café – O artigo mostra que cada vez mais consumidores exercem pressão sobre as formas de produção, qualidade, segurança e origem dos produtos alimentares. Entre os aspectos considerados, questões de ética, impacto no meio ambiente e origem dos produtos, estão despertando interesse especial nos consumidores, inclusive no setor cafeeiro. Além de demonstrar um perfil dos consumidores o presente estudo analisou o efeito que os atributos de qualidade associados à produção de café exercem nas preferências dos consumidores. A pesquisa contou com consumidores de Quito, Guayaquil, Manta e Portoviejo. Os resultados sugeriram que as certificações de comércio justo (Fairtrade) e orgânico (Rainforest) exercem efeito positivo e significativo na avaliação dos consumidores, além de outros resultados que merecem ser conferidos na leitura desse artigo.

Viabilidade técnica e econômica de diferentes sistemas de colheita do café – O trabalho analisou lavouras de café localizadas no Sul de Minas Gerais na safra 2014. Foram avaliados os parâmetros de desempenho operacional de três sistemas de colheita mecanizada do cafeeiro, como também suas produtividades e os custos operacionais, posteriormente comparados aos sistemas manual e semimecanizado. Com base nos resultados obtidos é possível afirmar que a colheita mecanizada do cafeeiro promove grandes reduções de custos e aumento da produtividade em relação aos demais sistemas, demonstrando ser o mais viável economicamente. A declividade é um fator que influencia na produtividade dos sistemas mecanizados; e as máquinas que trabalham em áreas, nessas condições, têm reduzidas sua eficiência operacional e produtividade devido ao maior tempo desperdiçado na operação de colheita.

Para saber mais sobre o conteúdo completo da revista Coffee Science, acesse:http://www.coffeescience.ufla.br/index.php/Coffeescience

Gerência de Transferência de Tecnologia da Embrapa Café Via CNC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *