Cocatrel contesta Terra Forte e quer saber a metodologia utilizada

Imprimir

A Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Três Pontas Ltda (Cocatrel) contesta a estimativa projetada nesta semana pela exportadora Terra Forte, sediada no interior de São Paulo, numerando a safra brasileira de café de 2013/14 em 53,39 sacas de 60 kg. 

Segundo a Terra Forte, uma alta de 15% ante as 46,6 milhões de sacas na comparação com a mais recente safra de baixa do ciclo bianual de produtividade dos cafezais, em 2011/12, e também acima da atual safra 2012/13, de alta.

De acordo com o diretor comercial da Cocatrel, Nivaldo de Mello Tavares (foto), esse valor de pouco mais de 50 milhões de sacas é impossível de alcançar. "Técnicos da cooperativa fizeram levantamento e estima-se que, na região de atuação, haverá uma quebra entre 15 a 20% em relação a safra atual, tendo em vista os ventos frios por ocasião da florada, bem como, o veranico logo em seguida, ocasionando grande abortamento das flores", salienta.

Nivaldo ainda questiona a exportadora. "Gostaríamos de saber qual a metodologia utilizada pela empresa, uma vez que, historicamente, nunca houve duas grandes safras seguidas", indaga o diretor comercial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *