CNC: Futuros do café recuam com avanço da colheita no Brasil

Imprimir

Em uma semana sem novidades no lado dos fundamentos, os contratos futuros do café recuaram nos mercados internacionais à medida que os trabalhos de colheita avançam no Brasil e, em menor escala, sob pressão dos picos de alta atingidos pelo dólar.

Na Bolsa de Nova York, o vencimento setembro do contrato “C” se desvalorizou em 110 pontos na semana, encerrando a sessão de ontem a US$ 1,0955 por libra-peso. Na ICE Futures Europe, o vencimento setembro do café robusta caiu US$ 40, cotado a US$ 1.643 por tonelada.

O dólar comercial subiu ontem no Brasil, recuperando parte das perdas acumuladas, seguindo a valorização externa. A ascensão sobre as divisas emergentes se deu após o acordo comercial preliminar estabelecido entre EUA e União Europeia, o que conduziu a um cenário de compras da moeda norte-americana. Ontem, o dólar foi cotado a R$ 3,7468 (queda de 0,7% na semana).

Em relação ao clima, a Somar Meteorologia informa que a passagem de uma frente fria pela costa da Região Sudeste no domingo deve gerar condições favoráveis para chuva no extremo sudeste de São Paulo. O serviço alerta, contudo, que a precipitação não será volumosa. Para as demais áreas da Região, a previsão é de tempo firme e sem risco de chuvas.

No mercado físico, os preços acompanharam a queda internacional. Apesar da recuperação do dólar ontem, os atuais níveis de preço mantêm os vendedores afastados do mercado, enquanto os compradores adquirem somente pequenos lotes específicos, o que trava os negócios.

Fonte: CNC/Notícias Agrícolas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *