CNC discorda de levantamento da USDA sobre safra brasileira 2013/2014

Imprimir

O Conselho Nacional do Café, em boletim semanal, repudiou a especulação da USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, sigla em inglês) sobre a safra brasileira de café de 2013/2014. Esta semana, o departamento norte-americano divulgou seu levantamento sobre a colheita no Brasil na próxima temporada, calculando um volume de 53,7 milhões de sacas de café. 

"A única instituição capacitada e bem estruturada para a realização de um levamento confiável de nosso volume de produção é a Conab, por isso é completamente surreal imaginarmos que o Brasil irá além das 48,6 milhões de sacas estimadas pela estatal", disse a entidade, na nota.

Outro ponto criticado pela CNC é que a USDA afirmou que quase toda a produção brasileira de café será absorvida, restando apenas cerca de 1,7 milhão de sacas para compor o futuro estoque de passagem (volume equivalente ao consumo doméstico de um mês), sendo destinadas 31 milhões de sacas para a exportação e consumo interno de 21 milhões de sacas.

Segundo a CNC, mesmo com a entrada de uma safra brasileira significativa para um ano de baixa bienalidade, é evidente que a diferença entre oferta e demanda global está apertada e não se pode falar em excesso de oferta. "Consideradas as dificuldades previstas para a temporada 2013/14 na América Central, Vietnã e Indonésia, e que a Colômbia, mesmo com recuperação da produção, não conseguiu retornar aos níveis produzidos há cinco anos, não vemos, no longo prazo, excedentes significativos de café no mundo. Pelo contrário, os preços aviltados levarão ao retorno da bienalidade acentuada no Brasil, o que reforça a probabilidade de escassez de oferta para a indústria cafeeira nos próximos anos, em um cenário de consumo crescente, resultando em forte flutuação nos preços internacionais", destaca, no boletim.

Fonte: Globo Rural Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *