CNA discute ações para safra cafeeira de 2018

Imprimir
O presidente da Comissão Nacional do Café da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Breno Mesquita, e o secretário-adjunto de Política Agrícola e Meio Ambiente do Ministério da Fazenda, Ivandré Montiel da Silva, debateram na quarta (31/1) ações que atendam às necessidades do cafeicultor brasileiro nesta safra, que é de bienalidade positiva.

A CNA vem estudando alternativas para amenizar a pressão negativa no preço do café, que poderá vir a ocorrer com o advento da safra. O encontro foi a primeira oportunidade de expor ao Ministério da Fazenda as ações propostas pela CNA.

“Qual a necessidade do cafeicultor? É ter renda naquilo que faz, comercializar o seu café a um preço competitivo, continuar produzindo, gerando empregos e riqueza, ou seja, mantendo a atividade. Assim, ter planejamento e antecipar os problemas são ações cruciais dentro do processo de execução de qualquer política pública. Com esse objetivo a Comissão Nacional do Café da CNA iniciou as discussões com o ministério, afirmou Breno Mesquita.

Mapa – Além do Ministério da Fazenda, Mesquita esteve em reunião no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Ele discutiu com o diretor do Departamento de Café, Cana-de-açúcar e Agroenergia do órgão, Silvio Farnese, a possiblidade de outros agentes financeiros operarem recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) para aumentar a amplitude e o acesso aos recursos pelos cafeicultores.

“Queremos que os recursos do Fundo sejam pulverizados no maior número possível de cafeicultores”, ressaltou Mesquita.

Fonte: Assessoria de Comunicação CNA/SENAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *