Circuito Mineiro de Cafeicultura deste ano destaca práticas agroecológicas

Imprimir
A agroecologia, tema que este ano vai permear as ações e os 70 anos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), é também o que está norteando o 21º Circuito Mineiro de Cafeicultura, que teve início em abril, no dia 12, no município de Pedra Dourada, na Zona da Mata.

“Esse ano teremos 30 etapas no Circuito Mineiro de Cafeicultura e o grande tema de 2018 é a agroecologia. Pretendemos discutir práticas agrícolas sustentáveis em todas elas”, afirma o coordenador técnico estadual de Cafeicultura, Bernardino Cangussu. Segundo ele, o fato de o café ser uma commodity, com padrões estabelecidos pelo mercado mundial do produto, o trabalho com o tema no circuito fica mais motivador.

Para o coordenador, a cafeicultura é uma das atividades mais avançadas, no que diz respeito às práticas agroecológicas. “O café por ser uma commodity tem sua produção muito cobrada nas questões ambientais e trabalhistas. Assim como precisa se adequar às exigências internacionais, a cafeicultura acelerou muito nas práticas agroecológicas. Esse ano com o impulso que a Emater-MG está dando ao tema agroecologia, queremos destacar ainda a importância dessas práticas”, justifica.

Cafeicultura em Minas Gerais

Dados da Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária do Estado (Seapa), baseados em informações da Conab e IBGE, informam que Minas Gerais é o maior produtor de café arábica do país, com produção de 30,6 milhões de sacas, em uma área de 1.033,6 milhão de hectares, o que representa 52,4% da produção nacional. As regiões Sul e Centro-Oeste lideram no Estado mineiro, com 52,46% da produção cafeeira ou 16,37 milhões de sacas, numa área plantada de 543,44 milhões de hectares. O segundo lugar é ocupado pelas regiões da Zona da Mata, Rio Doce e Central, que representam 23,74% da cafeicultura mineira, com produção de 7,27 milhões de sacas, em 278,85 mil hectares.

O Circuito Mineiro de Cafeicultura é promovido pela Emater-MG, em parceria com universidades, prefeituras e empresas do setor. Este ano as etapas do evento vão até o mês de novembro.

Fonte: SEAPA – Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *