Cidade ganha núcleo da história do café na região de Ribeirão Preto

Imprimir

A fazenda Santa Cecília, em Cajuru, ganhou sexta-feira, 13, um novo espaço dedicado à história do café na região de Ribeirão Preto. O Centro de Documentação e Memória da Mogiana foi inaugurado na antiga fazenda do fim do século XIX e conta com diversos documentos da época do café.

O centro foi montado em parceria com a USP (Universidade de São Paulo) de Ribeirão Preto e deve funcionar como um núcleo de pesquisa e de preservação da história da cultura na região. "O núcleo faz parte de todo um processo de restauração da fazenda", explica Omiltom Bernardes Neto, proprietário e idealizador do projeto.

A inauguração do centro ocorreu ontem pela manhã, com a presença de cerca de 100 convidados, que puderam conhecer todo o restauro, que ainda está em andamento.  A professora Silvia Espírito Santo, da USP de Ribeirão Preto, diz que esse é o único centro que existe na região, com todas as técnicas e estrutura física em condições de recuperar e digitalizar documentos que existem em outras fazendas e mesmo em museus da região.

Restauro
A restauração da sede da fazenda Santa Cecília é a maior em andamento no Estado de São Paulo, segundo o arquiteto Marcos Tognon, da Unicamp (Universidade de Campinas), responsável pelas obras.

Até o fim do próximo ano cerca de 50 imóveis da fazenda devem ser restaurados. "Acho que este projeto vai servir como um incentivo para outros donos de fazendas da região", afirma. O projeto todo deve custar R$ 5 milhões e teve início em 2011. "Este era um sonho antigo e eu procurei várias fazendas na região até encontrar a Santa Cecília", diz Bernandes Neto.

Fonte: Jornal A Cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *