Chuvas na Colômbia mataram 310 e deixaram 2,2 milhões desabrigados

Imprimir

As duas temporadas de chuvas deste ano na Colômbia registraram 310 mortes e 2.220.482 pessoas desabrigadas em 2010, informou nesta sexta-feira o Governo.

Um relatório do Ministério do Interior e de Justiça anunciou que as mesmas precipitações afetaram 458.087 famílias, e deixaram, além disso, 289 feridos, 63 desaparecidos e 5.157 casas destruídas e 325.379 danificadas.

O maior número de emergências do relatório oficial "foi por inundações, deslizamentos, erosões e um tornado" e os desabrigados são atendidos em 521 albergues temporários.

As precipitações também afetaram a economia com a inundação de 1,32 milhões de hectares de terras e o afogamento de mais de 70 mil cabeças de gado e 300 mil aves de curral, segundo dados do Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural.

As chuvas, consideradas as mais fortes das últimas quatro décadas, afetaram fortemente 28 dos 32 departamentos colombianos.

As enchentes destruíram centenas de quilômetros de estradas, dezenas de pontes, escolas e aquedutos.

O Governo colombiano calcula que as chuvas causaram danos por 10 trilhões de pesos (mais US$ 5 bilhões).

Na quarta-feira passada o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, anunciou 13 novos decretos para atender a crise pelas fortes chuvas que sofre o país, entre as quais destaca a venda de ações do Estado na companhia petrolífera Ecopetrol e a ampliação do imposto ao patrimônio.

O Governo se viu obrigado a declarar há algumas semanas o estado de emergência econômica, social e ambiental, e a fazer uma chamada de ajuda à comunidade internacional para atender a situação.

Fonte : Bol Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *