Chuvas devem provocar 1ª florada da safra 2014 de café, segundo Somar

Imprimir

Chuvas recentes e precipitações previstas para a semana que vem, em função de uma nova frente fria, têm "grande possibilidade" de estimular a primeira florada dos cafezais da safra 2014 em regiões produtoras de Minas Gerais e São Paulo, disse nesta quarta-feira a Somar Meteorologia.

"Essa florada poderá vingar, já proporcionando frutos para essa safra que se inicia", disse o agrometeorologista Marco Antônio dos Santos, da Somar, em boletim, citando umidade razoável no solo.

A florada, no entanto, não deverá ser a principal, já que como o inverno foi um pouco mais frio do que os anteriores e muitos botões florais ainda não se encontram no ponto de florada. A florada principal deve ocorrer entre o final de setembro e o início de outubro.

Uma boa florada é considerada essencial para o desenvolvimento adequado da safra, porque a fecundação das flores leva à posterior produção dos frutos do café.

Uma florada uniforme, o mais simultânea possível, também é considerada importante pelos produtores, o que aumenta a qualidade da safra.

"Com relação às condições climáticas para a safra 2014, essas deverão ser boas, muito parecidas com essa última, permitindo dessa maneira, uma boa produção", disse a Somar.

A safra de 2014 será de alta no ciclo bianual de produtividade dos cafezais brasileiros.

O país é o maior produtor e exportador mundial da commodity. Perspectivas de excedente mundial estão entre os principais motivos para as atuais cotações internacionais do produto, que atingiram na semana passada a mínima de mais de quatro anos.

Um fator que deve prejudicar pelo menos uma pequena parcela dos cafezais brasileiros na próxima safra são os prejuízos causados por fortes geadas registradas no Sul do país em julho e agosto.

"Os cafezais atingidos pelas geadas não terão produções nessas próximas duas safras, pois se não houve morte da planta, os cafeicultores terão que podar/recepar seus cafezais e isso custará, no mínimo, uma safra", salientou a Somar.

O Paraná responde por 3,5% da produção brasileira de café, segundo dados do governo federal.

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *