Chuva provoca atraso na colheita do café em propriedades de MG

Imprimir


A chuva no fim do mês de maio atrasou o início da colheita do café na Fazenda São Paulo, em Patrocínio, região do Cerrado Mineiro.

Na propriedade, foram colhidos menos de 50 dos 200 hectares cultivados. “Acabou que esse atraso ajudou na uniformização da maturação do café”, diz o agricultor Marcelo Montanari.

De acordo com a CONAB, a região do Cerrado Mineiro deve produzir nesta safra quase 4,9 milhões de sacas de café. Houve queda de 21,5% em relação à safra passada, quando foram produzidas 6,2 milhões de sacas de 60 quilos.

A procura nas cooperativas para entrega da produção desta safra é pequena. Os armazéns ainda estão ocupados com boa parte da produção colhida na safra do ano passado.

Na Cooperativa dos Cafeicultores do Cerrado, em Patrocínio, que tem capacidade para estocar 750 mil sacas de café, ainda estão guardadas quase 300 mil sacas. “Atualmente, os estoques da cooperativa estão o dobro do mesmo período do ano passado, fruto da capacidade do produtor com relação à escolher o melhor momento para comercializar e os recursos disponíveis para estocagem. O produtor tem aproveitado para parcelar a comercialização de acordo com a necessidade”, diz Sérgio Dornelas, superintendente da cooperativa.

O preço pago pela saca de 60 quilos atualmente na região é de R$ 290. O agricultor Valter Batista Regis procurou a cooperativa para entregar as primeiras sacas beneficiadas que ele já havia negociado em contratos futuros. “Vendemos por R$ 450 a saca, o restante nós vamos administrar ao longo de 2013. Não estamos na expectativa de grande preço, mas vamos aguardar", diz.

Fonte: Globo Rural via Rede Social do Café

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *