Chuva compromete qualidade do café em Minas Gerais

Imprimir

Por causa do excesso de umidade, o Conselho Nacional do Café acredita que entre 30 e 40% da produção nesta safra sejam comprometidos.

O engenheiro agrônomo da Emater, Péricles Marques, explica que o excesso de umidade interfere diretamente na bebida. “O fungo atua na degradação da casca e da polpa do café e libera agrotoxinas que afetam a qualidade dos açúcares dando um sabor diferente que faz o grão descer de categoria”.

Entre os 58 agricultores que fazem parte da associação do bairro Córrego Dantas, em Poços de Caldas, 90% enfrentam essa desvalorização. Carlos Vieira já sabe que pelo menos 30 sacas foram afetadas.

Em uma exportadora, o volume de sacas armazenadas está 20% abaixo do normal. Um dos motivos é a dificuldade em encontrar grãos de qualidade: 30% das amostras não estão sendo aproveitadas. “Temos um pdrão mínimo e esse café tem sido bem difícil de conseguir nesta safra”, explica Maria Mendes, gerente comercial.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *