Chuva atrasa colheita de café e causa prejuízos em lavouras no Sul de MG

Imprimir
A chuva dos últimos dias causou prejuízos aos cafeicultores do Sul de Minas. A água, além de atrapalhar a colheita, faz com que os grãos rachem, caiam na terra molhada e percam qualidade.

Em Poços de Caldas (MG), o produtor Diego Barzagli já está com pés de café carregados, mas com a chuva, a colheita vem sendo adiada.  “A gente está com dois problemas: chovendo muito, está perdendo a lavoura, e se você colher também e colocar no terreiro, vai perder do mesmo jeito. Então a gente está parado, está todo mundo parado”, lamenta.

Barzagli até chegou a colher uma parte do café. Cerca de 12 a 15 sacas de grãos foram colocados no terreiro e protegidos por uma lona. No entanto, o café está embolorando, o que já é sinal de prejuízo. “O bolor indica a fermentação e indica que já perdeu qualidade, então vai ser vendido por um preço menor. Dependendo do mercado, chega a 40, 50% [de prejuízo] até”.

Com a chuva, café embolora embaixo de lona no Sul de Minas (Foto: Reprodução EPTV)
Com a chuva, café embolora embaixo de lona no Sul de Minas (Foto: Reprodução EPTV)

O jeito tem sido esperar para colher, mas mesmo assim a alternativa não garante a qualidade do produto, porque os grãos podem rachar com a chuva. “Essa rachadura no grão, ela vai entrar fungo. Então não sabe quanto tempo esse café ainda vai ficar no pé até ser colhido. Então vai ter mais chuva, vai vir mais chuva, e vai entrar mais fungos”, explica João Piva, presidente da Associação dos Agricultores Familiares do Córrego D’antas (AssoDantas).

E dependendo da intensidade da chuva, os grãos chegam até mesmo a cair no chão. “O chão está molhado, não consegue colher todo esse café agora. Ele vai recolher esse café daqui dois meses, o que dá 60 dias. Esse café, com 60 dias, ele já perdeu no chão”, completa Piva.

A situação é uma decepção para os produtores, já que a expectativa é que em 2016 a colheita seja em média 8,7% maior do que em 2015. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção estimada para a safra no Sul de Minas é de quase 14 milhões de sacas de café, o que representa um aumento de 29,48% em relação ao ano passado.

O problema é que, molhada, a safra não se perde, mas perde o valor. “Só para ilustrar, cairia de R$ 460 a 470, que seria uma bebida boa, para um café de R$ 300 a 320”, conta o produtor Paulo Flora.

Fonte: G1 Sul de Minas

One thought on “Chuva atrasa colheita de café e causa prejuízos em lavouras no Sul de MG

  • 07/06/2016 at 6:57 pm
    Permalink

    muito triste estamos passando por isso também

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *