Chega ao mercado a 6ª Edição dos Melhores Cafés do Brasil

Imprimir

Será lançada amanhã (terça-feira, 04/05) em Brasília, a 6ª Edição Especial dos Melhores Cafés do Brasil – Safra 2009. São 12 marcas de café torrado e moído com blends elaborados a partir dos grãos dos lotes vencedores do 6º Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café, realizado em novembro passado. Criado pela ABIC – Associação Brasileira da Indústria de Café em 2004, o concurso, seguido da edição especial, têm como objetivo unir as duas pontas da cadeia produtiva – lavoura e torrefação – oferecendo ao consumidor brasileiro os melhores cafés cultivados e industrializados no país.

O lançamento oficial da nova edição, que a partir da segunda quinzena de maio poderá ser encontrada nos principais supermercados e lojas gourmets do país, acontecerá durante jantar no hotel Royal Tulip Brasília Alvorada (antigo Blue Tree). Estarão presentes industriais, produtores, supermercadistas, donos de cafeterias e representantes de entidades e órgãos governamentais vinculados ao setor.

Para a ABIC, iniciativas como o concurso e a edição especial incentivam cafeicultores e torrefadores a melhorar continuamente a qualidade do café, e são importantes também para o varejo, pois cafés finos significam maior valor agregado. É ainda um reconhecimento aos brasileiros, que estão descobrindo essa diversidade de aromas e sabores e respondem positivamente, consumindo cada vez mais. Em 2009, foram industrializados 18,39 milhões de sacas, 4,15% a mais que no ano anterior. Para 2010, a ABIC projeta um crescimento de 5%, o que elevaria a demanda para 19,31 milhões de sacas. Mantendo esse ritmo, o Brasil, que é o segundo maior país consumidor de café, poderá em breve assumir a liderança, tradicionalmente ocupada pelos Estados Unidos.

Premiações

Paralelamente à apresentação dos cafés, será premiada a embalagens com melhor design desta 6ª Edição e também serão entregues os prêmios ‘Destaque ABIC de Sustentabilidade dos Cafés do Brasil’ a dois cafeicultores finalistas do Concurso ABIC de Qualidade do Café.

Durante o jantar, o conselho gestor da ABIC prestará uma homenagem ao médico e pesquisador Dr. Darcy Lima, com a outorga da Medalha Mérito Industrial do Café. Um dos mais renomados especialistas na área de Café e Saúde, Darcy Lima foi pioneiro nesses estudos, iniciados há mais de 30 anos e hoje tema de inúmeras pesquisas científicas em todo o mundo, que mostram que, ao contrário do que se pensava, o café é benéfico para a saúde. Além da homenagem, será feito o lançamento oficial do seu livro “101 Razões para Tomar Café”, uma obra irreverente, destinada aos apaixonados por esta bebida e publicada pela Café Editora.

Edição Especial

O Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café é disputado exclusivamente por cafeicultores que tenham tido seus lotes campeões ou finalistas nos certames realizados nos principais Estados produtores. É realizado nas categorias Cereja Descascado e Natural, que são os métodos de secagem e preparo dos grãos. A venda desses cafés é feita durante leilão: profissionais das indústrias provam os cafés sem conhecimento da origem dos grãos (prova cega), e dão seus lances, por escrito. É o valor do lance que faz o ranking final do concurso. As empresas podem participar individualmente ou em consórcio, e é considerada campeã a que fizer a melhor oferta.

Na 6ª Edição do concurso, o lote de café campeão foi o do produtor Luiz Carlos Garcia, da Fazenda Santa Amália, de Machado (MG), também 1º colocado na categoria Café Cereja Descascado. Seu lote foi arrematado por R$ 3.001,00 a saca pelas empresas mineiras Café Baronesa e Café Cajuba e pela paranaense Café Damasco, que foram as indústrias campeãs do certame.

Integram também a edição as marcas: Café Número Um (ES), Café Excelsior (SP), Café Bom Dia (MG), Café Astoria Real (MG), Café Brumado (BA), Café Caiçara (SP) e Café Cocari (PR). Pela primeira, duas redes de cafeterias participaram do leilão e estão com suas marcas nesta edição especial: Armazém do Café, do Rio de Janeiro (RJ), e Café do Porto, de Porto Alegre (RS).

Fonte: Portal do Agronegócio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *