CERTICAFÉ

PROGRAMA

O programa foi lançado para conferir qualidade ao café produzido em Minas Gerais através da certificação de origem e avaliação dos aspectos físicos e degustativos do produto. A adesão ao programa é voluntária cabendo ao produtor rural, inscrever-se ou registrar-se junto ao IMA ou alguma entidade credenciada em sua região, que pode ser uma cooperativa ou associação de cafeicultores.Para ser aceito no programa, o cafeicultor deve ter sua propriedade localizada nas regiões delimitadas (ver mapa das regiões produtoras de café) e atender às exigências legais prescritas em Portarias baixadas pelo IMA ( as Portarias do Programa Certicafé estão).
A partir deste programa, o consumidor também poderá exigir café com maior qualidade, conhecendo a origem do produto, os aspectos da bebida e o seu tipo que podem inclusive estar pré-determinados na sua embalagem. As vantagens do programa quando da adesão do produtor rural são inúmeras, possibilitando agregar maior valor unitário ao produto, facilitando as transações comerciais, inclusive as exportações, pelo reconhecimento do Certificado de origem em nível internacional.

CERTICAFÉ

O Governo do Estado de Minas Gerais visando preservar e ampliar a produção de café, para garantir a competitividade do produto mineiro, lançou o Programa de Certificação de Origem e Qualidade do Café, visto a sua importância sócio-econômica. Para atender este compromisso, o Governo do Estado, encarregou o IMA, Instituto Mineiro de Agropecuária a elaborar os processos e procedimentos para a Certificação de Origem e Qualidade do Café, considerando os três grandes segmentos que influenciam a qualidade do café que são:
  • a produção – fatores ambientais
  • a indústria – fatores de processamento industrial
  • o comércio – fatores de comercialização (pureza, validade, etc)


REGIÕES PRODUTORAS E PADRÕES

Delimitaram-se 4 regiões produtoras de café no Estado com base em trabalhos técnicos científicos desenvolvidos pelo extinto IBC bem como um estudo conjunto realizado pela EMATER, EPAMIG e IMA, demarcando-se as seguintes regiões:

  1. Sul de Minas

    PADRÃO
    BEBIDA
    TIPO
    PENEIRA
    OUTRAS
    CARACTERÍSTICAS
    PREPARO*
    SUL
    DE MINAS I
    MOLE 2/3 17-18
    e19
    SUL
    DE MINAS II
    3/4 14-15-16
    e moca
    COR
    UNIFORME
    SUL
    DE MINAS III
    2/3 17-18
    e19
    SECA
    BOA, ASPECTO BOM
    T
    – CD- DP
    SUL
    DE MINAS IV
    DURA 3/4 14-15-16
    e moca
    SUL
    DE MINAS V
    6/7 Bica
    Corrida
    SUL
    DE MINAS VI
    RIADO 3
    a 7
    14
    a 19 e moca
    COR
    UNIFORME, SECA BOA,
    SUL
    DE MINAS VII
    RIO 3
    a 7
    14
    a 19 e moca
    ASPECTO
    BOM/REGULAR
    T
    SUL
    DE MINAS VIII
    8 Bica
    Corrida
    COR
    HETEROGÊNEA,
    SECA REGULAR,
    ASPECTO RUIM

  2. Cerrado de Minas

    PADRÃO BEBIDA TIPO PENEIRA OUTRAS
    CARACTERÍSTICAS
    PREPARO*
     OURO
    I
    MOLE 2
    e 3
    16-17-18
    e19
    COR
    VERDE,UNIFORME,
    T
    – CD
     OURO
    II
    4
    e 5
    14-15-16
    e moca
    SECA
    BOA,
    ASPECTO BOM
     PRATA
    I
    3
    e 4
    16-17-18
    e19
    COR
    ESVERDEADA,
    SECA BOA,
     PRATA
    II
    DURA 4
    e 5
    14-15-16
    e moca
    ASPECTO
    REGULAR
     BRONZE
    I
    6
    e 7
    Bica
    Corrida
    COR
    VERDE E/OU ESVERDEADA,
    SECA BOA, ASPECTO REGULAR
    T
     BRONZE
    II
    8 Não
    Discriminada
    COR
    HETEROGÊNEA,
    SECA REGULAR, ASPECTO RUIM


  3. Montanhas de Minas

    PADRÃO BEBIDA TIPO PENEIRA OUTRAS
    CARACTERÍSTICAS
    PREPARO
    *
    MONTANHAS
    DE MINAS 1
    2/3 17-18
    e19
    MONTANHAS
    DE MINAS 2
    15-16
    e moca
    COR
    UNIFORME,
    CD
    – TP
    MONTANHAS
    DE MINAS 3
    4/5 Bica
    Corrida
    SECA
    BOA
    ASPECTO BOM
    MONTANHAS
    DE MINAS 4
    MOLE 2/3 17-18-19
    MONTANHAS
    DE MINAS 5
    3/4 14-15-16
    MONTANHAS
    DE MINAS 6
    3
    a 7
    Bica
    Corrida
    MONTANHAS
    DE MINAS 7
    3/4 16-17-18-19 COR
    VERDE VARIEGADA,
    SECA BOA, ASPECTO BOM
    MONTANHAS
    DE MINAS 8
    3
    a 7
    Bica
    Corrida
    COR
    VERDE VARIEGADA,
    SECA BOA,ASPECTO REGULAR
    T
    MONTANHAS
    DE MINAS 9
    DURA 2/3 17-18-19
    MONTANHAS
    DE MINAS 10
    3/4 14-15-16
    MONTANHAS
    DE MINAS 11
    3
    a 7
    Bica
    Corrida
    COR
    UNIFORME, SECA BOA
    MONTANHAS
    DE MINAS 12
    RIADA 3
    a 7
    Bica
    Corrida
    ASPECTO
    BOM
    MONTANHAS
    DE MINAS 13
    2/3 17-18-19
    MONTANHAS
    DE MINAS 14
    RIO 3/4 14-15-16
    MONTANHAS
    DE MINAS 15
    3
    a 7
    Bica
    Corrida
    MONTANHAS
    DE MINAS 16
    RIO
    ZONA
    3
    a 8
    Bica
    Corrida
    COR
    HETEROGÊNEA,
    SECA REGULAR, ASPECTO RUIM


  4. Jequitinhonha de Minas

    PADRÃO

    BEBIDA

    TIPO

    PENEIRA

    OUTRAS
    CARACTERÍSTICAS

    PREPARO
    *

    GEMA
    DE MINAS
    EXTRA FINO
    17-18
    e19
    GEMA
    DE MINA
    EXTRA
    MOLE 3 14-15-16
    e moca
    COR
    UNIFORME, SECA BOA,
    CD
    – DP
    GEMA
    DE MINAS
    ESPECIAL
    3 17-18
    e19
    ASPECTO
    BOM
    GEMA
    DE MINAS
    FINO
    DURA 3/4 14-15-16
    e moca
    GEMA
    DE MINAS
    2/3 17-18
    e19
    RIADA RIADA 3
    a 6
    14-15-16
    e moca
    COR
    UNIFORME, SECA,
    T
    GEMA
    DE MINAS
    3
    a 6
    17-18
    e19
    ASPECTO
    REGULAR
    RIO RIO 3
    a 6
    14-15-16
    e moca
    GEMA
    DE MINAS
    RIOZONA
    RIO
    ZONA
    3
    a 6
    Bica
    Corrida
    COR
    HETEROGÊNEA,
    SECA REGULAR, ASPECTO RUIM


Mapa estadual situando geograficamente as regiões:

O CERTIFICADO DE ORIGEM

O resultado do programa será a emissão do certificado de origem e qualidade do café identificando nas embalagens (sacarias) a procedência do café mineiro,
credenciando unidades certificadoras que, podem ser, cooperativas, associações de produtores e entidades similares.
O credenciamento implica na fiscalização e no monitoramento das atividades de certificação pelo IMA; que incluirá inclusive métodos de avaliação química da qualidade do café, desenvolvido pela EPAMIG.
O parâmetro “bebida no café” é um dos fatores limitantes para a comercialização do café e é influenciado por:

  1. composição química do café
  2. processo de preparo e conservação
  3. torração e preparo da bebida.

MODELO DO CERTIFICADO

O CERTICAFÉ tem a participação da sociedade civil através do seu Conselho Executivo que é constituído de órgãos públicos, iniciativa privada e produtores rurais, conforme decreto governamental.
Membros:
RESOLUÇÃO Nº 441, DE 06 DE MAIO DE 1997/SEAPA
MANDATO DE 02 ANOS, RENOVÁVEL POR IGUAL PERÍODO
PRESIDENTE: Diretor-Geral do Instituto Mineiro de Agropecuária – IMA
I – Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento:

  • Praça Rio Branco, s/n°
    30.111-050 – Belo Horizonte/MG
    Fone: 201.2411 – FAX:201.3331

  • II – Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Turismo:

  • Rua Gonçalves Dias, 2553 – Santo Agostinho
    30.140-092 – Belo Horizonte/MG
    Fone: 275.1722 – FAX: 337.6426

  • III – Secretaria de Estado da Casa Civil e Comunicação Social

  • Praça José Mendes Júnior, s/nº
    Palácio dos Despachos – 3º andar
    30.140-912 – Belo Horizonte/MG
    Fone: 250.6023 – FAX: 250.6020

  • IV – Instituto Mineiro de Agropecuária – IMA

  • Av. Afonso Pena, 4000 – 9º andar
    Mangabeiras
    30.130-009 – Belo Horizonte/MG
    Fone: 281.5747 – FAX: 281.1780

  • V- Delegacia Federal do Ministério da Agricultura e do Abastecimento em Minas
    Gerais:

  • Vila Gianetti – Casa 38 – Campus da UFV
    36.570-000 – Viçosa/MG
    F: 891.1977 – FAX: 891.3742

  • VI – Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais
    – EMATER/MG:

  • Av. Raja Gabaglia, 1626 – Luxemburgo
    30.350.540 – Belo Horizonte/MG
    F: 349.8190 – FAX: 349.8095

  • VII – Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – EPAMIG:

  • Campus da ESAL – Caixa Postal 176
    37.200-000 – Lavras/MG
    F: (035)821.2189/2231/3700 – FAX: (035)821.6244

  • VIII- Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais – FAEMG:

  • Av. Carandaí, 1115
    30.130-060 – Belo Horizonte/MG
    F: 273.2699 – FAX: 273.3551

  • IX – Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais –
    FETAEMG:

  • Rua Álvares Maciel, 154
    30.150-250 – Belo Horizonte/MG
    F: 241.1077 – FAX: 241.1509

  • X- Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais – OCEMG:

  • Cooperativa Regional dos Cafeicultores
    de São Sebastião do Paraíso/OCEMG
    Rua Carlos Munic, 140
    37.950-000 – São Sebastião do Paraíso/MG
    F: (035)531.7000 – FAX: (035)531.2760

  • XI- Produtores de Café da Região dos Cerrados de Minas:

  • Associação dos Cafeicultores da Região de Patrocínio – ACARPA
    Rua Marechal Floriano, 72
    38.740-000 – Patrocínio/MG
    F: (034)831.2471 – FAX: (035)831.2071

  • XII- Produtores de Café da Região do Sul de Minas:

  • Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Varginha Ltda.
    Rua Sílvio Cougo, 680 – Vila Paiva
    37.018-020 – Varginha/MG
    F: (035)212.1444 – FAX: (035) 212.1507

  • XIII- Produtores de Café da Região do Jequitinhonha de Minas:

  • Rua Sebastião Vieira Otoni, 15
    Bairro Acácias
    39.680-000 – Capelinha/MG
    F: (033)516.1198 – FAX: (033)516.1141

  • XIV – Produtores de Café da Região das Montanhas de Minas:

  • Associação dos Cafeicultores da Região Leste de Minas Gerais
    Rua Luiz Cerqueira, 350
    36.900-000-Manhuaçu/MG
    F/FAX: (033)331.2889
  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *