Calor causa problema para os produtores de café de MG

Imprimir

No sul de Minas Gerais, o calor causa problema para os produtores de café. A temperatura está 2ºC acima da média histórica e a quantidade de chuva está abaixo do esperado.

O produtor Luiz Cláudio Rezende tem 10 hectares de café no município de Três Pontas, no sul do estado. Ele podou 40% da lavoura e nos outros 60%, os pés estão carregados, mas o clima não tem ajudado. Com a falta de chuva os tratos culturais estão atrasados.

A expectativa era colher pelo menos 500 sacas, mas o produtor já sabe que deve ter uma queda na produção.

Segundo o Instituto Somar de Meteorologia, este mês de janeiro é o mais quente e mais seco dos últimos seis anos no sul de Minas. A temperatura máxima, em média, é de 30ºC, dois acima da média histórica. A expectativa era que chovesse em janeiro 265 milímetros, mas choveu apenas 25% desse volume.

Além de atrapalhar o desenvolvimento natural da planta, a estiagem preocupa os produtores em outro aspecto. Com o clima atual, as lavouras ficam mais sujeitas a alguns tipos de pragas e doenças.

De acordo com o último levantamento da Conab, Minas Gerais deve colher 27 milhões de sacas de café, praticamente a mesma quantidade produzida no ano passado, que foi de safra curta.

O cenário deixa os produtores em estado de alerta e principalmente, à espera da chuva.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *