Cafeína em spray pode vir a substituir cafés

Imprimir

Como o nome indica, é um spray que espalha uma solução de água e cafeína e pode ser aplicado na pele como se fosse um perfume.

O inventor do spray garante que este proporciona um aumento da energia moderado e duradouro, pois a cafeína será absorvida pelo organismo a um ritmo constante e durante um período de várias horas.

«Estudei a estrutura molecular da cafeína e percebi que, como acontece com a nicotina, também pode ser absorvida através da pele», disse à BBC Mundo Ben Yu, um jovem de 21 anos que criou o produto juntamente com o pai.

«Quando se toma o café ou uma bebida energética, sente-se um aumento (de energia) durante um período curto de tempo e logo a seguir vem a queda, enquanto com a energia em spray se recebe uma quantidade inferior de cafeína durante um período maior e a um ritmo constante», disse.

«A cafeína em spray funciona melhor com as pessoas que são mais sensíveis a esta substância. São as que mais gostaram do projecto, já que não podem consumir as bebidas energéticas disponíveis no mercado, pois ficam muito nervosas», acrescentou.
Yu afirma que o spray é composto de água, cafeína e tirosina, que, segundo ele, é um aminoácido que permite aumentar a concentração da cafeína na água.

A recomendação é que o produto seja usado no máximo seis vezes num período de quatro horas e também não se deve ultrapassar as 24 pulverizações por dia.

Apesar de garantir que não há efeitos secundários, o «Sprayable Energy» não será vendido a menores de 18 anos e nem a mulheres grávidas.

Pelo facto de conter uma solução de água e cafeína, o produto não deverá passar por testes clínicos. Portanto, não há mais provas da sua eficácia além do que afirmam os criadores do spray.

«Não tenho muita certeza de que vai funcionar. Não duvido que tenha cafeína. O que não está tão claro é quanto de cafeína vai para a corrente sanguínea, tendo em conta que a base principal do produto é a água», disse à BBC Sean Nordt, director do Departamento de Toxicologia da Universidade do Sul da Califórnia.

De acordo com Nordt, o facto de um produto como este não passar por controlos como os necessários para os medicamentos, por exemplo, faz com que não se tenha certeza sobre os seus efeitos.

O especialista também alerta que «é preciso ter cuidado com a quantidade de cafeína que se consome, já que, em doses elevadas, como acontece com algumas bebidas energéticas, pode ser perigosa».
Além das questões ligadas à eficácia e segurança do spray de cafeína, muitos também poderão alegar que o produto jamais poderá substituir o prazer de uma boa chávena de café.

Em Agosto os inventores do projecto começaram a arrecadar verbas para a sua fabricação com uma página de financiamento colectivo e, até agora, já superaram a fasquia dos 160 mil dólares (cerca de 118 mil euros) arrecadados.

Dentro de algumas semanas deverão começar a fase do envio do produto a quem quiser comprar pela Internet. Além disso, esperam que o spray chegue às lojas em 2014.

Fonte: Diário Digital PT

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *