Cafeicultores vão ao Senado defender legalidade da produção

Imprimir

Nesta quarta-feira (5), às 14h, os cafeicultores do Sul de Minas vão à Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA), do Senado Federal, para debater o impacto da reforma do Código Florestal para a região e defender a legalidade da produção em encostas e morros. O requerimento apresentado pelo senador Clésio Andrade (PR-MG) vai dar a oportunidade dos produtores apresentarem suas preocupações e soluções para que o novo código conjugue preservação e produção.

“Será uma grande oportunidade de enriquecer esse debate. A produção de café requer cuidados especiais e, por isso, apresentamos esse requerimento, para que os produtores apresentem suas preocupações como novo código e busquemos uma solução”, justificou o senador Clésio Andrade.

O café é uma cultura de altitude e por isso deve ser produzido em morros e encostas, áreas que podem ser consideradas de preservação permanente (APPs) com a reforma do código, prejudicando os pequenos produtores de Minas. Os cafeicultores lutam para que a produção em encostas e morros seja considerada atividade agrícola consolidada, para dar segurança jurídica ao produtor.

Foram convidados para o debate o deputado Diego Andrade, presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cafeicultura; deputado Domingos Sávio, 1º vice-presidente da Frente; deputado Odair Cunha, 2º vice-presidente da Frente; e o secretário executivo da Frente, deputado Cézar Colnago.

Além dos deputados, também participarão da audiência pública o presidente da Cooxupé, Carlos Alberto Paulino da Costa; o coordenador geral do Conselho Nacional do Café, Mauricio Miarelli; o diretor-executivo da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), Nathan Herszkowicz; o presidente da Comissão Nacional do Café da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Breno Pereira de Mesquita; o secretário de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Manoel Bertone; e o presidente da Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Três Pontas Ltda (Cocatrel), Francisco Miranda de Figueiredo Filho.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Sen. Clésio Andrade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *