Cafeicultores e empresas paulistas são certificados com o selo de Melhores Cafés de São Paulo

Imprimir
Os melhores cafés produzidos premiados durante o 17º Concurso Estadual de Qualidade do Café de São Paulo foram conhecidos na manhã desta segunda-feira em São Paulo. A Cafeicultora Lucia Maria da Silva Dias, de São Sebastião da Grama, além das empresas Cafeteria Il Barista Cafés Especiais e Café 3 Corações receberam das mãos do secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Francisco Sergio Ferreira Jardim, o certificado de Melhores Cafés de São Paulo.

A seleção especial dos melhores cafés paulistas de 2018 foi feita em novembro deste ano. De acordo com o presidente da Câmara Setorial de Café da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, Eduardo Carvalhaes Jr., o objetivo do concurso é incentivar cafeicultores e industrias a promoverem a qualidade dos cafés paulistas, oferecendo aos consumidores produtos especiais e diferenciados. “O Brasil é um dos principais produtores de café gourmet do mundo. Esses cafés premiados serão adquiridos pelas indústrias. E com a compra por grandes empresas do setor, o café paulista passa a ser vendido em todo o País”, destacou.

O secretário de Agricultura e Abastecimento, Francisco Jardim destacou a importância do café para a produção agrícola do Estado. “O café paulista tem qualidade, agrega valor e é uma alternativa para os produtores que têm menos terras”, disse

O concurso é uma iniciativa da Secretaria de Agricultura e Abastecimento por meio da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), em parceria com a Câmara Setorial de Café (Sindicafé) e com o apoio do Sindicato da Industria de Café do Estado de São Paulo, da Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC) e da Associação Comercial de Santos.

Disputaram 77 lotes de café, selecionados nos 10 concursos regionais realizados por associações, cooperativas e sindicatos. Para a etapa final, foram selecionados 13 produtores de café de diferentes regiões do Estado.

Café Solidário

Durante o evento, o Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo recebeu cerca de 250 quilos de café cultivado pelo Instituto Biológico (IB), da Secretaria.

O “café solidário” foi produzido com os grãos colhidos no cafezal do Instituto Biológico, plantado no início da década de 50. Atualmente há 1.500 pés de café em plena produção. O Fundo fará a doação do produto às entidades sociais cadastradas.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (Por Paulo Prendes e foto de João Luiz)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *