Cafeicultores da Nicarágua querem fortalecer laços com o Japão

Imprimir
As exportações de café da Nicarágua para o Japão geraram mais de US$ 17,6 milhões nos onze meses do período 2016/2017, de acordo com o Centro de Processamento de Exportações (Cetrex). O ciclo do café se estende de 1º de outubro de um ano até 30 de setembro do ano seguinte, o que significa que nas estatísticas ainda falta ver qual o volume do grão foi para o país asiático e quanto gerou suas vendas nesse último mês.
Foto: Gui Gomes/ Café Editora
    Foto: Gui Gomes/ Café Editora

Esses US$ 17,6 milhões são 53,5% superiores ao valor alcançado na safra 2015/2016, que foi de US$ 11,5 milhões. Até agora, no ciclo atual, que termina em 30 de setembro, a Nicarágua vendeu ao Japão um total de 78.890 sacas de 60 kg de café ouro. Esse volume é 40,1% superior à temporada passada.

Feira Especial do Café (SCAJ 2017)

Uma delegação da Nicarágua participou da Feira Especial do Café(SCAJ 2017), que aconteceu no Centro de Convenções Tokyo Big Sight, no Japão, entre os dias 20 e 22 de setembro. De acordo com um comunicado de imprensa da Associação de Cafés Especiais de Nicarágua (Acen), o evento contou com a participação de cerca de 5.000 pessoas, entre torrafadores, produtores, representantes de associações, exportadores e outros interessados no setor.

Aos produtores e exportadores da Nicarágua o objetivo era fortalecer os laços existentes com seus compradores no país asiático e abrir novas oportunidades de negócios nesse mercado. Na viagem foi exibida uma exposição ao público sobre “As atrações da Nicarágua” para mostrar a importância do mercado japonês para o país da América Central e falar das maravilhas que o tornam um país turístico.

“O Japão é um mercado com muito potencial para o nosso país. É também um segmento que demanda muitas exigências, que se refletem na compensação dos preços de compra, que estão bem acima da Bolsa de Valores de Nova York “, informou o comunicado da Acen, acrescentando que nos últimos cinco anos o mercado japonês comprou 70% dos cafés vencedores das competições da Copa da Excelência e dos Cafés Mais Finos da Nicarágua.

Entre as atividades para promover o café nicaraguense será realizada uma degustação dos primeiros 10 vencedores de cafés da Xícara de Excelência 2017 na Nicarágua, para que os participantes possam desfrutar “das delícias do café e se sintam encorajados a visitar o país e comprar mais o grão de ouro.

Dentro da delegação estão Victor Robelo Rodriguez, representando os departamentos de café de Matagalpa e Jinotega; Luis Lovo Gutiérrez, Las Segovias e Merlin Preza Ramos, várias cooperativas de café no país. As informações são do El Nuevo Diario.

As informações são do El Nuevo Diario / Tradução Juliana Santin

Fonte: Café Point

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *