Café sobe 2,42% com surto de ferrugem na América Central

Imprimir

Um surto de ferrugem nas lavouras de café na América Central e no México, que vinha sendo subestimado pelo mercado devido à expectativa de uma safra volumosa no Brasil, passou a preocupar os investidores. Quarta-feira, os preços futuros do café arábica subiram mais de 2% na Bolsa de Nova York, com o vencimento maio avançando 2,42%, a 139,45 centavos de dólar por libra-peso.

A produção de arábica no Brasil em 2013 deve ser recorde para um ano de colheita menor. Segundo analistas, o mercado vinha dando uma importância muito grande a essa previsão, praticamente ignorando a doença que vem se espalhando pelos cafezais na América Central. Mesmo que a projeção se confirme, a ferrugem deve reduzir de forma significativa o excedente global gerado pelo Brasil.

Já o contrato futuro do açúcar bruto (-0,51%) voltou a cair em NY, ainda pressionado pela estimativa de uma produção robusta do Brasil. Os investidores têm inclusive ignorado as possíveis quedas de produção na Índia e na Tailândia, já que a demanda pelo produto deve continuar fraca, gerando um enorme excedente global.

Em Chicago, o trigo (+3,84%) foi destaque de alta, impulsionado pelos preços baixos após as quedas recentes e pelo clima seco que prejudica as lavouras de inverno nos Estados Unidos. O milho (+0,16%) teve ganho modesto,mesmo depois de acumular perda de quase 13% em três sessões, e a soja fechou em queda de 0,99%, por temores de que um surto de gripe aviária na China reduza a demanda por farelo de soja para Ração animal.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *