Café perde 5% em NY com expectativa de clima úmido no Brasil

Imprimir

Os futuros do café arábica caíram mais de 5% na Bolsa de Nova York, com a expectativa de que chuvas nas próximas duas semanas em regiões de cultivo do Brasil melhorem as condições das lavouras. De acordo com especialistas, as plantas precisam de umidade nesta época do ano por causa da florada. Neste ano, houve florada antecipada em alguns cafezais após chuvas fora de época em julho, mas o clima seco dos últimos meses fez com que algumas plantas abortassem as flores.

A Estiagem, que já reduziu consideravelmente a produção deste ano, pode afetar também a próxima safra, segundo analistas. O contrato com vencimento em dezembro cedeu 5,3% e fechou a 199,40 centavos de dólar por libra-peso.

O açúcar bruto ganhou 0,4%, após um incêndio ter destruído um armazém de açúcar operado por uma joint venture entre Cargill e Biosev no Guarujá. O armazém estocava cerca de 50 mil toneladas do produto. Este foi o terceiro incêndio em um terminal de embarque da commodity no Porto de Santos em um ano. Em outubro do ano passado, um incêndio em armazéns operados pela Copersucar destruiu cerca de 180 mil toneladas de açúcar.

Na Bolsa de Chicago, a Soja fechou em baixa de 0,8%. A previsão de clima favorável nos Estados Unidos e no Brasil contribuiu para a expectativa de estoques globais volumosos da oleaginosa.

O governo norte-americano estima que as reservas mundiais atingirão 90,7 milhões de toneladas ao final da próxima temporada, ante 66,5 milhões de toneladas neste ano.

Fonte: O Estado de S. Paulo (Angelo Ikeda)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *