Café mantém força, sobe na ICE e julho fica acima dos 142 cents

Imprimir

Às vésperas do início da notificação do primeiro contrato, o café na ICE Futures US tem uma sexta-feira de ganhos, o que amplia, ainda mais, a valorização iniciada na quinta-feira. Com o novo avanço, o julho conseguiu romper o intervalo informal construído ao longo das últimas sessões, tendo se posicionado acima dos 142,00 centavos para a posição julho. 

Há pouco, esse primeiro contrato tinha avanço de 140 pontos, com 142,20 centavos de dólar por libra peso, depois de bater na máxima de 142,65 centavos, com o setembro tendo ganho de 130,00 pontos. De acordo com analistas internacionais, o dia é marcado pela continuidade das compras especulativas, com os preços flutuando em um range estreito, de menos de 200 pontos. As rolagens remanescentes são observadas, mas elas são consideravelmente limitadas, já que a maior parte desses procedimentos ocorreu ao longo dos últimos pregões. No mercado externo, o dia marcado pela calma, com alguns avanços sendo observado para várias commodities.

O dólar não consegue avançar em relação a várias moedas emergentes e isso auxiliar as operações de maior risco. "Temos um quadro técnico interessante e as compras executadas seguem, também, o temor do mercado em relação à possibilidade de a disponibilidade de grãos arábicas suaves se mostrar bastante curta, refletindo a quebra causada pela ferrugem do colmo na América Central", disse um trader.

As exportações brasileiras no mês de abril, até o dia 18, totalizaram 1.053.665 sacas de café, contra 1.047.686 sacas embarcadas no mesmo período do mês anterior, de acordo com informações do Cecafé (Conselho dos Exportadores de Café do Brasil).

Fonte: AgnoCafé

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *