Café exportado rendeu a Angola mais de dois milhões de dólares

Imprimir

A exportação de café rendeu a Angola mais de dois milhões de dólares em 2015, informou hoje o diretor do Instituto Nacional do Café (INCA) angolano, João Ferreira.

O responsável disse que Angola está a produzir anualmente 15 mil toneladas de café, mas perspetiva duplicar essa produção nos próximos dois anos.

João Ferreira referiu que em 2013 as exportações do produto valeram ao país 650 mil dólares, e no ano seguinte 552 mil dólares.

Segundo o diretor do INCA, o valor contabilizado não inclui quantidades de café, que não quantificou, exportadas ilegalmente pelas fronteiras sul com a Namíbia e a norte com as repúblicas Democrática do Congo e a do Congo.

"O café que contabilizámos para exportação vai sobretudo para a Europa: Portugal, Itália, França e Espanha, e algum café que vai para os Estados Unidos da América e agora abriu-se um grande mercado, que é o do médio oriente, em que os Emirados [Árabes Unidos] começam a procurar muito o café de Angola", frisou João Ferreira, em declarações à rádio pública angolana. 

Para a dinamização da produção cafeicultora, o diretor do INCA disse que estão em preparação políticas que vão proporcionar bons resultados ao setor.

"De facto, agora acreditamos que são mesmo políticas realísticas para se conseguir dinamizar o setor do café. É assim que está agora instruído um programa dirigido do café e do palmar para dinamizar as exportações e acreditamos que a médio prazo conseguiremos ter um cenário mais animador", realçou.

De acordo com João Ferreira, com este programa Angola poderá passar das 15 mil toneladas anuais produzidas para, aproximadamente no prazo de dois a três anos, atingir cerca de 30 mil toneladas.

"Iremos duplicar a produção de café muito rapidamente e nos próximos anos conseguiremos ultrapassar a produção histórica do café no país", disse.

Até 1974, Angola ocupava o quarto lugar na lista dos maiores produtores de café no mundo, com as suas cerca de 250 mil toneladas anuais.

Atualmente, as tradicionais províncias do Cuanza Sul e de Benguela são as que apresentam maior produção de café, indicou João Ferreira.

Fonte: Notícias Ao Minuto (Portugal)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *