Café exige mais capacitação em Passos de Minas

Imprimir
O Sul de Minas é a maior região produtora de café do estado com cerca de 37.000 propriedades cafeeiras que representam 50% da produção nacional. Segundo dados da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a região Sul e Centro-Oeste registra redução da área e produtividade em relação à safra anterior, 21,4 e 17%, tendo em vista o ano de bienalidade negativa. Já a previsão de safra nacional para 2017 ficará em 47,51 milhões de sacas.

A alta produção mostra o gosto dos brasileiros e de muitos outros países pelo produto e a diversidade de um novo mercado que se abre para mais linhas de café entre especiais e gourmet, que cada vez mais ganham o gosto do consumidor. Nas prateleiras dos supermercados, por exemplo, a variedades de marcas e de opções para a bebida crescem a cada dia.

Qualidade continua sendo a palavra de ordem para o mercado externo e interno, o que demanda qualificação constante dos trabalhadores. Esse quesito é associado a exigências de compradores externos como a preservação do meio ambiente e a segurança dos trabalhadores, entre outras ações que exigem comprovação e certificados.

Diante de todo esse cenário de exigências, no escritório regional do SENAR Minas em Passos a busca pela qualidade é sentida na demanda de cursos. No primeiro quadrimestre de 2017, por exemplo, foram realizados 47 cursos direcionados especificamente ao café, sem citar outros que estão ligados à área, como a aplicação de defensivos e colhedoras, o que indica que os números são bem maiores. A regional também contabilizou nos últimos anos o índice de 42%, na realização em todo Estado, do curso de classificação e degustação de café.

Gerente do SENAR na regional de Passos, Rodrigo de Castro Diniz (Foto: Divulgação)

Crescimento da necessidade de qualificação, mudanças no mercado e novas exigências buscam reformulações que foram efetuadas em supervisões, como ocorreu com o curso de via seca e a criação de novos cursos como o de Comercialização de Café, que está conquistando os produtores rurais. Segundo o gerente do SENAR na regional de Passos, Rodrigo de Castro Diniz, o curso enfoca técnicas específicas e gerenciais com abordagens sobre o marketing e a comercialização do café, que atendem uma necessidade do produtor no momento de comercialização do seu produto.

Esta tendência do regional é registrada desde os primeiros cursos de terreiro, classificação e degustação de café realizados no regional de Passos, em 1998, pelo instrutor Odilom Americano.

Fonte: Assessoria de Comunicação SENAR Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *