Café especial: ação na Expo Milão 2015 conquista paladares mundiais

Imprimir

coffeenation

Café especial: ação na Expo Milão 2015 conquista paladares mundiais
— BSCA e Apex-Brasil apresentaram os cafés especiais brasileiros filtrados, em drinques e Latte Art no Pavilhão do Brasil

“Uma semana ideal, com participação lúdica destinada a consumidores finais em um dos maiores eventos do mundo, realizado em Milão, na Itália, um importante parceiro comercial dos cafés especiais do Brasil”. Essa é a impressão de Vanusia Nogueira, diretora executiva da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), que, em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), através do projeto setorial Brazilian Specialty and Sustainable Coffees, organizou 35 apresentações “Café Show” no Pavilhão do Brasil na Expo Milão 2015, de 20 a 26 de junho.
Os shows envolvendo os cafés especiais brasileiros ofereceram a bebida coada em filtro de papel, em formas de drinques combinando café e bebida alcoólica e Latte Arte (técnica de desenhos com leite no cappuccino). “Aproximadamente 1.500 pessoas de vários países participaram das 35 apresentações, recebendo tratamento personalizado para transmitirmos os conhecimentos sobre os cafés especiais brasileiros, o novo posicionamento de brandingBrazil. The Coffee Nation” e também a respeito da atuação da Apex-Brasil em apoio ao setor”, revela Vanusia.
De acordo com a diretora executiva da BSCA, as reações dos participantes foram excelentes e servirão de base para oportunidades que o Brasil terá para aprimorar e desenvolver seu trabalho de promoção dos cafés especiais. “Em todos os shows perguntamos quem já havia tomado café brasileiro, mas, apesar de praticamente não existirem blends no mundo sem o grão nacional, mais de 95% dos presentes afirmaram nunca ter tomado nosso café”, conta.
Por outro lado, ela celebra o fato de a maioria das pessoas ter comentado que nunca havia degustado cafés tão saborosos como os 100% nacionais oferecidos no Pavilhão do Brasil na exposição universal. “A maior parte dos italianos, por exemplo, nunca tinha visto um filtro de papel. Eles fazem café em casa na Moka (cafeteira ‘caseira’ muito utilizada na Itália) e tomam espresso na rua. Tanto que, ao degustarem o café especial brasileiro filtrado, muitos quiseram saber se o método de preparo influencia no resultado final e como podem melhorar a bebida que tomam em casa”, informa Vanusia, concluindo que esse é um nicho em que o Brasil pode aprimorar a sua já bem sucedida parceria com o mercado italiano, um dos mais exigentes do mundo.
SOBRE O PROJETOO Brazilian Specialty and Sustainable Coffees é desenvolvido em parceria pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e tem como foco a promoção comercial dos cafés especiais brasileiros no mercado externo. O objetivo é reforçar a imagem dos produtos nacionais em todo o mundo e posicionar o Brasil como fornecedor de alta qualidade, com utilização de tecnologia de ponta decorrente de pesquisas realizadas no País.
O projeto visa, também, expor os processos exclusivos de certificação e rastreabilidade adotados na produção nacional de cafés especiais, evidenciando sua responsabilidade socioambiental e incorporando vantagem competitiva aos produtos brasileiros. Iniciado em 2009, a vigência do atual projeto vai de abril de 2014 ao mesmo mês de 2016 e os mercados-alvo são Estados Unidos, Japão, Coréia do Sul, Reino Unido e Austrália. As empresas que ainda não fazem parte do projeto podem obter mais informações diretamente com a BSCA, através dos telefones (35) 3212-4705 / (35) 3212-6302 ou do e-mail exec@bsca.com.br.
Mais informações para a imprensaBSCA – Assessoria de ComunicaçãoPaulo André Colucci Kawasaki(61) 8114-6632/ ascom@bsca.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *