Café em NY sobe e dá demonstração de consistência altista

Imprimir

Os contratos futuros de café arábica negociados na ICE Futures US encerraram esta quinta-feira com novos ganhos, com a posição março conseguindo se consolidar acima de 250,00 centavos de dólar por libra peso, fato que pode ser apontado como muito positivo, já que abre a perspectiva de novos ganhos.

Segundo um operador, o fechamento de quarta-feira acima de 250,00 centavos de dólar abriu um Fibonacci mais interessante, com a perspectiva de que novas ações de compra pudessem ser desencadeadas.

No meio do dia, algumas realizações foram verificadas, sem, contudo, ter o potencial gráfico, o mercado demonstra um grande fôlego, ao se posicionar dentro de níveis bastante interessantes nas análises gráficas e também com potencial especulativo interessante.

O mercado externo teve uma quinta-feira de boas variações do dólar, que, na segunda parte do dia, conseguiu aferir alguns lucros em relação ao euro e uma cesta de moedas internacionais.

Esses ganhos, no entanto, não comovera No encerramento do dia, o março em Nova Iorque teve alta de 95 pontos com 251,35 centavos, sendo a máxima em 251,50 e a mínima em 250,10 centavos por libra, com o maio tendo oscilação positiva de 100 pontos, com a libra a 253,25 centavos, sendo a máxima em 255,40 e a mínima em 252,40 centavos por libra.

Na Euronext/Liffe, em Londres, a posição março registrou alta de 14 dólares, com 2.220 dólares por tonelada, com o maio tendo valorização de 16 dólares, com 2.249 dólares por tonelada. De acordo com analistas internacionais, o dia foi caracterizado, em sua maior parte, pelo potencial comprador de alguns players, o que abriu espaço para novas prospecções de marcado e, evidentemente, garantir novos ganhos para o café.

"Tivemos um dia relativamente calmo, com algumas rolagens, outras realizações, entre outros procedimentos, sem, contudo, com potencial para mudarmos alguns direcionamentos.

A sessão foi positiva e técnica e o mercado continua com um perfil efetivamente bullish (altista)", disse um trader. Fundamentalmente, o mercado trabalha apenas com registros já consolidados.

A oferta do grão se mantém consistentemente limitada, ao passo que a demanda se mantém efetivamente em alta. Outros dados registrados no campo fundamental se mostram como importantes, mas não têm potencial para mudar os preços, como é o caso da onda de frio que assola o México, disse um trader.

O país norte-americano teve nos últimos dias a entrada de massas de ar frio, que estão fazendo com que as temperaturas em algumas regiões, notadamente do norte, apresentem níveis bastante baixos.

Nas zonas produtoras a maior preocupação é com Veracruz, que tem café em zonas de grande altitude e que correm o risco de registrar temperaturas relativamente baixas até o final de semana, ao menos.

Nesta quinta-feira as commodities atingiram seu melhor nível de preço em dois anos, no entanto, na seqüência dos negócios desenvolvidos na capital econômica norte-americana, com o fortalecimento do dólar, o índice CRB passou a ser ligeiramente pressionado.

"Estamos vendo alguns novos fundamentos no mercado de commodities e prêmios maior vigorosos para a política de riscos em segmentos como energia e agricultura", disse Jean-Marc Bonnefous, fundador do Tellurian Capital Management LLP. Os estoques certificados de café na bolsa de Nova Iorque tiveram queda de 4.525 sacas indo para 1.619.192 sacas.

O volume negociado no dia na ICE Futures US foi estimado em 22.665 lotes, com as opções tendo 6.569 calls e 3.819 puts.

Tecnicamente, o março na ICE Futures US tem uma resistência em 253,60, 253,90-254,00, 254,50, 254,90-255,00, 255,50 e 256,00 centavos de dólar por libra peso, com o suporte em 250,10-250,00, 249,50, 249,00, 248,50, 248,00, 247,50, 247,10-247,00, 246,70, 246,50 e 246,00 e 242,00 centavos por libra.

Fonte: Agnocafe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *