Café do Centro: referência no segmento de café gourmet brasileiro

Imprimir

O café faz parte da história e também do cotidiano dos brasileiros. Hoje, o consumo médio da bebida por pessoa no país é de 90 litros por ano. É como se cada um tomasse uma xícara grande de café pela manhã e outros dois espressos durante o dia. Aos poucos, o tradicional preparo no coador está sendo substituído por opções de bebidas mais requintadas, os já conhecidos cafés gourmets.

O número de apreciadores de cafés especiais cresce aproximadamente 15% ao ano. Uma das empresas líderes neste mercado é o Café do Centro, especializada em cafés gourmet e reconhecida pela excelência na qualidade dos seus grãos e pelo incentivo ao consumo do café especial. Com mais de 90 anos, a marca traz uma linha de cafés especiais de origem, seleção dos melhores grãos produzidos em locais cuidadosamente selecionados para o cultivo do café gourmet. Entre os seus clientes estão luxuosos restaurantes e importantes cafeterias, como Fasano, Gero e Tre Bicchieri. Além disso, desde 2006 a marca também conta com cafeterias no Japão.

"O café especial se destaca pela forma como é produzido. O plantio da muda, o tipo de solo, a altitude e o micro clima da região proporcionam um café de altíssima qualidade. É um processo cuidadoso que envolve muita tecnologia desde a colheita, separação dos cafés, beneficiamento e torrefação dos grãos", explica Rodrigo Branco Peres, sócio-diretor do Café do Centro. "Cada etapa é fundamental para que não se perca qualidade intrínseca dos grãos. A produção de café gourmet é uma mescla de tecnologia e arte na elaboração dos blends", completa.

Os especiais de origem são cafés com características das diferentes regiões produtoras do país, resultando em blends diferentes para cada tipo de grão. Veja alguns blends exclusivos produzidos pelo Café do Centro:

Cerrado mineiro, aroma achocolatado, sabor adocicado, medianamente encorpado, acidez média, 100% arábica.

Bahia, aroma levemente achocolatado, sabor suave e adocicado, pouco encorpado, acidez média, 100% arábica.

Espirito Santo, aroma levemente caramelizado, sabor levemente adstringente, pouco encorpado acidez média, 100% arábica.

Mogiana paulista, aroma frutado, sabor suave e adocicado, encorpado, acidez mediana alta, 100% arábica.

Sul de Minas Gerais, aroma frutado, sabor levemente adstringente, medianamente encorpado, acidez acentuada, 100% arábica.

Paraná, aroma caramelizado, sabor suave, encorpado e acidez medianamente alta.

Para mais informações, visite o site: http://www.cafedocentro.com.br

Fonte: Café do Centro via PR Newswire do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *